Postagens

SINDSERM Teresina denuncia prefeito José Pessoa por crime de responsabilidade e improbidade administrativa pela nomeação ilegal do presidente do IPMT

Imagem
O Sindicato dos(as) Servidores(as) Públicos(as) Municipais de Teresina (SINDSERM) denunciou na quarta-feira (11/05), junto ao Ministério Público Estadual (MPPI) e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), denúncia acerca de ilegalidades praticadas pela gestão do prefeito José Pessoa (Republicanos). A questão se refere ao Instituto de Previdência Municipal de Teresina (IPMT), envolvendo a nomeação ilegal do presidente Kennedy Glauber Carvalho Leite. A entidade requer instauração de inquérito civil, o indiciamento do prefeito por crime de responsabilidade, improbidade administrativa e o imediato afastamento do presidente do IPMT. A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Município do dia 29 de abril. Um dos requisitos para ocupar a presidência do IPMT é estar na condição de segurado, fato que deixou de ser contemplado a partir da vacância do servidor do cargo de Analista Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMAM). “O regimento que dispõe sobre a organização do Regim

IV ato unificado em defesa da Educação, Transporte e Moradia em Teresina

Imagem
Trabalhadoras(es) da educação pública municipal, em greve há 72 dias, trabalhadoras(es) do transporte público municipal, movimentos em defesa da Educação, Transporte e Moradia, movimento estudantil, dentre outros, estiveram em mais um ato unificado realizado nesta terça-feira (19) no centro de Teresina. A concentração do ato foi na Praça do Fripisa. A panfletagem com as reivindicações das pautas dos setores presentes na manifestação seguiu com a passeata que percorreu o centro comercial, passando pela Frei Serafim, Palácio de Karnak, Praça da Liberdade e encerrando na frente do Palácio da Cidade. A unificação tem sido o caminho para fortalecer todas as lutas existentes no âmbito da capital e do estado, bem como exigir negociações e resoluções por parte da gestão municipal e estadual. Foi o IV ato unificado que segue uma agenda de lutas e manifestações integrando trabalhadoras(es) que não se vendem e não se rendem. Com sol ou com chuva, trabalhadoras(es) aguerridas(os) mostrando o

O SINDSERM Teresina completa 33 anos de lutas!

Imagem
Nesse pouco mais de três décadas de existência, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (SINDSERM) estampa em sua bandeira o orgulho de representar os milhares de filiados e servidores municipais. Com um histórico de lutas e conquistas para a categoria, o SINDSERM, na maior parte de sua trajetória, contribuiu diretamente com o crescimento da classe trabalhadora de conjunto. Uma história pautada no combate aos opressores que estiveram e ainda estão à frente da gestão da capital em uma correlação de forças extremamente desigual, mas sempre contando com a força de guerreiras e guerreiras que são um braço forte da entidade em cada local de trabalho. Desde o dia 18 de abril de 1989 muita coisa mudou, mas podemos afirmar que, quando se trata em SINDSERM Teresina, a referência é de lutas, mobilização e exemplo de engajamento rumo a cada novo desafio. A entidade compõe uma importante vanguarda no movimento sindical do Piauí, sendo dos maiores sindicatos em número de fili

A greve da Educação Municipal de Teresina continua na legalidade e segue cada vez mais forte

A greve aprovada em Assembleia Geral do Sindicato das(os) Servidoras(es) Públicas(os) Municipais de Teresina (SIND- SERM) foi deflagrada no dia 07 de fevereiro, após inúmeras tentativas de negociação da pauta de reivindicações protocolada no dia 10 de janeiro junto à Prefeitura Municipal de Teresina (PMT) em um processo iniciado em dezembro de 2021. Sem nenhuma resposta às reivindicações e solicitação de reuniões, a categoria iniciou o movimento paredista há mais de 60 dias e conta com a participação histórica de mais de 3 mil profissionais em atos, manifestações, assembleias e aulas realizadas diariamente nas ruas e em todos os bairros da cidade. Os questionamentos legais sobre o movimento são respondidos com fundamentação e tranquilidade para a categoria e para toda a população de Teresina e de todo o país, considerando a repercussão nacional da greve que tem sido exemplo no combate à corrupção e aos desvios de recursos destinados à educação e ao devido cumprimento da Lei do Piso d

Educação Municipal: 64 dias de aulas nas ruas... e continua até a vitória!

Imagem
A greve da Educação Municipal de Teresina teve sua continuidade aprovada, por unanimidade, na manhã de hoje (11/04). A categoria forte, que não se rende e não se vende, permanecerá firme até a vitória e a conquista do reajuste do piso salarial, como manda a Lei Federal 11738/2008. É 33,23% linear, já! A data de hoje representa um momento muito importante e simbólico da luta pela valorização e defesa da Educação Pública Municipal em Teresina. Há 20 anos, 11 de abril de 2002, a polícia do então governador Hugo Napoleão e do presidente, à época, da Câmara Municipal, Fernando Said, massacrou servidoras(es) municipais com uma tirania que resultou no Dia da Infâmia Municipal, nome dado pelos movimentos sociais em homenagem à resistência heroica de quem esteve à frente do movimento. Até os dias de hoje, muitas(os) desses profissionais seguem lutando do lado certo da história. A violência não foi capaz de silenciar a força histórica de quem luta. E o exemplo segue pelas ruas, onde as a

SINDSERM e comissão técnica concluem relatório que atesta montante milionário disponível para educação não aplicados pela PMT

Imagem
CONVITE COLETIVA DE IMPRENSA -  SINDSERM e comissão técnica concluem relatório que atesta montante milionário disponível para educação não aplicados pela PMT Todo o detalhamento, cruzamento e análise dos dados foi realizado por uma equipe técnica composta por uma especialista em educação e representante no Conselho de Acompanhamento e Controle Social do FUNDEB; uma doutora em educação e membro da Campanha Nacional Pelo Direito à Educação; uma mediadora judicial e perita contábil; e um bacharel em Direito, assistente da direção do SINDSERM Teresina. A equipe estará presente na sexta-feira (01/04), às 11h, na sede da Secretaria de Educação (SEMEC) para apresentação dos dados à imprensa.  A greve da educação municipal de Teresina continua após mais de 50 dias com adesão de quase 3 mil profissionais. A pedido do Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), uma comissão técnica representando o Sindicato dos(as) Servidores(as) Públicos(as) Municipais de Teresina (SINDSERM) entregou na quart

NOTA DE SOLIDARIEDADE AOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE E REPÚDIO À VIOLÊNCIA DA TROPE DE CHOQUE DA GUARDA MUNICIPAL COMANDADA PELO PREFEITO ALEXANDRE KALIL (PSD)

NOTA DE SOLIDARIEDADE AOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE E REPÚDIO À VIOLÊNCIA DA TROPE DE CHOQUE DA GUARDA MUNICIPAL COMANDADA PELO PREFEITO ALEXANDRE KALIL (PSD) A Diretoria Colegiada do Sindicato das(os) Servidoras(es) Públicas(os) Municipais de Teresina Piauí (SINDSERM) manifesta solidariedade com os trabalhadores em Educação do município de Belo Horizonte – MG que, neste dia 25 de março, realizavam mais um dia de manifestações pacíficas em frente à Prefeitura da cidade e assembleia da greve, quando foram duramente reprimidos por agentes da tropa de choque da Guarda Municipal. Os trabalhadores, assim como a categoria da rede municipal de ensino de Teresina, estão em greve e exigem negociação de uma proposta que contemple o cumprimento da Lei do Piso Nacional da Educação sem destruição da carreira. O ato, autorizado pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD) em seu último dia de gestão, culminou em cenas de violência brutal contra professores com uso