Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2019

Servidoras(es) municipais de Teresina estarão em greve por tempo indeterminado a partir do dia 14 de junho

Imagem
A categoria está insatisfeita com a falta de uma contraproposta, por parte da Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), para o reajuste salarial anual e as demais reivindicações aprovou durante a Assembleia Geral deste dia 30 de maio o movimento paredista para ter início no dia 14 de junho. Na data será realizada Assembleia Geral e também será dia de Greve Geral da classe trabalhadora brasileira.
Com 132 reivindicações levantadas pela categoria e protocoladas em ofício desde janeiro para o Palácio da Cidade, o SINDSERM, a pedido da própria gestão municipal, elencou os pontos mais urgentes da campanha salarial de 2019 e que estão sendo exigidos: reajuste salarial anual como prevê a Constituição Federal; calendário de mudanças de nível programadas por critério de antiguidade; atualização e pagamento retroativo de mudanças de nível; criação de Comissões Internas de Prevenção de Acidentes (CIPAs); pagamento da ação dos níveis no processo que está na Contadoria Judicial para execução (nº 0014…

Dia Nacional da(o) Pedagoga(o)

Imagem

17 de maio: Dia Internacional contra a LGBTQIfobia

Imagem
Desde 1990 o movimento LGBTQI celebra uma importante conquista internacional após a Organização Mundial de Saúde (OMS) retirar a homossexualidade da lista internacional de doenças mentais. A iniciativa é um avanço que também provocou a retirada do termo do Código Internacional de Doenças em 1992. Mais recentemente, no Brasil, foi necessário intensificar as lutas para barrar o projeto popularmente chamado de “cura gay” que ameaçava o retorno da discussão para o campo das patologias.
Diariamente as(os) LGBTQIs sofrem com violências físicas, psicológicas, intolerâncias que resultam em vítimas fatais acarretando em dados e índices que repercutem sobre a segurança destas pessoas no país. De acordo com o relatório de 2018 “Mortes Violentas de LGBT+ no Brasil” do Grupo Gay da Bahia (GGB), o Brasil é campeão mundial de crimes contra as minorias sexuais tornando- -se o país que mais mata pessoas homoafetivas e trans do que os 13 países do Oriente e África, onde existe pena de morte contra a pop…

Divulgação do abaixo-assinado nacional contra a Reforma da Previdência

Imagem
Divulgação e coleta de assinaturas do abaixo-assinado nacional contra a Reforma da Previdência durante audiência pública sobre a PEC 06/2019 realizada hoje (06/05) na Assembleia Legislativa do Piauí e dialogando com trabalhadoras(es) participantes da Marcha das Margaridas.
Calendário de lutas nacionais convocado pelas centrais sindicais:
Dia 15 de maio - Greve Nacional da Educação
Dia 14 de junho - Greve Geral no Brasil













Confira calendário de lutas definido após 1º de maio unificado

Imagem
O ato do Dia das(os) Trabalhadoras(es) neste 1º de maio marcou mais um avanço da unidade entre centrais sindicais, sindicatos, o movimento popular e a juventude para derrotar a Reforma da Previdência de Guedes e Bolsonaro e defender os empregos e salários da população brasileira. Realizado no Parque Piauí, o momento foi um resgate histórico da tradição no bairro em realizar manifestações em defesa da classe trabalhadora e reuniu forças importantes para a continuidade das lutas em um calendário aprovado nacionalmente, marcando a data da Greve Nacional da Educação para 15 de maio e a Greve Geral no Brasil para 14 de junho. O Fórum de Lutas Pelos Direitos e Liberdades Democráticas organizou a atividade.
Após o ato foi deliberado o seguinte calendário de lutas:
6 de maio, segunda-feira, 18h: Plenária organizativa na sede da CUT PI 15 de maio, quarta-feira: Greve Nacional da Educação 14 de junho, sexta-feira: Greve Geral no Brasil