Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

Servidores Municipais de Teresina estão em greve!

Imagem
Após o descaso do Prefeito Elmano Ferrer e de sua equipe de secretários às reivindicações dos servidores, a categoria entrou em greve a partir do dia 28 de abril de 2011.











Greve dos Servidores Municipais é destaque na mídia

Imagem
Ao contrário do que alega o secretário João Henrique não houve nenhum acordo ele a PMT e o SINDSERM, o que ocorreu na verdade foi uma reunião em que a administração municipal ironicamente nos comunicou que não tinha nada para nos comunicar, daí a confirmação de nossa greve.

I Encontro de Pedagogas e Pedagogos da rede municipal

Imagem
O I Encontro de Pedagogas e Pedagogos da rede municipal de Teresina acontecerá dias 2 e 3 de maio, e as inscrições estão abertas na sede do SINDSERM

Desde a publicação do Acórdão do Supremo Tribunal Federal (STF) acerca da Ação Direta de Inconstitucionalidade 3772, as(os) pedagogas(os) da rede municipal começaram a se preocupar com a decisão, que considera que os especialistas em educação não são mais função de magistérios. Vejamos um pouco dessa história: A Constituição da República, no § 5º do art. 40 e no § 8º do art. 201, prevê que os professores da educação básica (ensino infantil, fundamental e médio) poderão se aposentar cinco anos antes do prazo dos demais trabalhadores. Assim, desde que contem apenas tempo de magistério na educação básica, os homens se aposentam aos 30 anos de contribuição (e não aos 35), e as mulheres se aposentam aos 25 (e não aos 30). Ao interpretar a regra, o INSS e alguns entes federados, com amparo em decisões do próprio Supremo Tribunal Federal, vinham …

JORNAL DO SINDSERM: Quadra do Ofélio Leitão está destruida há dois meses.

Imagem
Quadra de esportes da E. M. Ofélio Leitão está destruída há mais de 02 meses.



Certamente que a SEMEC vai achar uma desculpa para o fato de ainda não ter reformado a quadra de esportes desta importante escola da zona sul de Teresina. O muro foi derrubado pelo vento, atingindo em cheio uma das traves. Felizmente não havia nenhum aluno na quadra. Nada justifica, no entanto, a demora da SEMEC, que já foi comunicada há mais de dois meses e nada fez para corrigir o problema.

Outro problema sério é o matagal ao redor da escola, (veja fotos) comprometendo a segurança de funcionários, professores, alunos e pais. Com a palavra o secretário José Ribamar.

Saiu mais um número do Jornal do SINDSERM

Imagem
Saiu o mais novo número do Jornal do SINDSERM, o nosso informativo que deverá sair mensalmente com as ações de nosso sindicato, a movimentação da base e as denúncias que chegam na sede do SINDSERM.

SINDSERM apoia ato dos policiais civis que estão em greve

Imagem
Diretores do SINDSERM estiveram na manhã de hoje (20 de abril)
presentes em ato dos policiais civis, em greve. O ato realizou-se na praça Saraiva em frente à Secretaria de Segurança






Festa de 22 anos de luta!

Imagem

Funcionário público em estágio probatório tem direito a greve SIM!

Imagem
O SINDSERM visitou a Escola Municipal Mariano Alves de Carvalho (Santa Maria da Codipi) na manhã de ontem (18 de abril) para uma reunião com os professores em estágio probatório com objetivo esclarecer que eles têm direito a grevar assim como todos os outros funcionários concursados. Há a necessidade deste esclarecimento por que a SEMEC  vem ameaçando os professores recem contratados afirmando que a adesão à greve pode prejudicá-los em sua avaliação ao final do período probatório.
Na ocasião Francisco Sinésio, presidente do SINDSERM, afirmou que isto não passa de blefe da SEMEC para tentar esvaziar a greve que está prevista para iniciar no dia 28 de abril próximo, caso o prefeito Elmano Ferrer não atenda as demandas da categoria.  Sinésio apresentou aos professores acordão do STF (Clique aqui para ver acordão do STF)que garante o direito de greve inclusive aos servidores na condição no período probatório.

SINDSERM. 22 anos de luta! Festa com a banda Roque Moreira, segunda, 18 de abril, em frente à sede do sindicato

Imagem

Servidores protestam contra o auxílio-palitó dos vereadores Teresinenses

Imagem

Charge: Deputado tucano piauiense lança o promessômetro!

Imagem

Dia da Infâmia Municipal repercute na rede mundial

A manifestação dos servidores municipais de Teresina relembrando o dia da Infâmia Municipal repertute nos portais piauienses:

Coluna Porteira do portal Cidadeverde.com
http://www.cidadeverde.com/porteira/colunaporteira_txt.php?id=33225

Portal TVCanal13
http://www.tvcanal13.com/blog/2011/04/11/servidores-municipais-ameacam-deflagrar-greve-em-teresina/

Servidores exigem que vereadores não votem em nada que não seja decidido em negociação com a categoria.

Imagem
O servidores públicos municipais de Teresina ressabiados com os desmandos da PMT, que costuma enviar mensagens à Câmara sem consultar a categoria, entregaram aos vereadores da cidade ofício exigindo que os vereadores não votem em nada que não seja fruto de negociações.

Servidores Municipais protestam contra o "auxílio palitó" dos vereadores teresinenses

Imagem
O servidores municipais que paralisaram seus serviços e estavam em assembleia em frente à nova Câmara Municipal de Teresina fizeram protesto contra o escândalo do "auxilio palitó" dos vereadores de Teresina.

Servidores municipais fazem assembleia em frente à nova Câmara Municipal de Teresina

Imagem
Na manhã de hoje, dia 11 de abril, os servidores prefeitura de Teresina estiveram em assembleia diante da nova sede da Câmara Municipal de Teresina. O ato e a paralisação de 24 horas marcaram o dia da Infâmia Municipal e protestou contra o silêncio da PMT ante nossas reivindicação. Apesara locasição da nova Câmara ser de acessão não muito fácil a presença da categoria foi satisfatória.

Na ocasião os servidores aprovaram indicativo de greve e deu um prazo final para a PMT até o dia 28, caso não haja respostas a categoria entrará em greve por tempo indeterminado.  Ao final do ato foi entregue aos vereadores um documento da categoria aos vereadores de Teresina exigindo destes uma posição sobre as dificuldades do servidor e que eles não votem nada que não tenha sido fruto de discussão com a categoria.