Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2015

SUA DENÚNCIA É COMBUSTÍVEL

Imagem
SE O CARRO DO PODER JUDICIÁRIO ANDA DEVAGAR PARA AS DEMANDAS DOS TRABALHADORES, NOSSAS DENÚNCIAS E PRESSÃO SOCIAL SÃO COMBUSTÍVEIS PARA DAR CELERIDADE AOS PROCESSOS!
Na viagem da vida e no dia a dia de trabalho, sabemos que o carro do poder Judiciário, além de lento e caro, também não é tão parcial quanto se diz, muitas vezes segue o mesmo trajeto dos caminhões da imprensa, dos empresários e políticos. O resultado é que no final da viagem, alguns setores são beneficiados, em detrimento de outros. Uma justiça nada justa!
Nós trabalhadores somos os principais atingidos com isso. Nossos direitos são retirados sem nenhum escrúpulo pelos governos e grandes empresários, sofremos perseguições e assédio e moral, trabalhamos em locais insalubres e muitas vezes sem adicional de insalubridade. E a justiça se mantém calada e morosa diante de todas essas atrocidades aos direitos trabalhistas.
Como o carro do poder judiciário anda muito devagar quando transporta as demandas dos trabalhadores (a exemp…

INSEGURANÇA E FALTA DE CONDIÇÕES DE TRABALHO

Imagem
UBS É ASSALTADA PELA SEGUNDA VEZ E AGENTE DE PORTARIA É RENDIDO COM UMA ARMA


O SINDSERM visitou hoje pela manhã, a Unidade Básica de Saúde do bairro Porto Alegre, zona sul de Teresina, a chamado dos servidores. Com muro quebrado e o espaço de trás completamente aberto, o local é um alvo fácil para assaltantes e os agentes de portaria vivem amedrontados com a situação. Na última quinta-feira, 16, uma dupla de assaltantes entrou na UBS pela caixa do ar condicionado, arrombou as portas de dentro, rendeu o agente de portaria, o ameaçou de morte e ainda houve troca de tiros com a polícia. O buraco do tiro na porta da unidade ainda guarda as marcas da insegurança.
Depois desse assalto, os agentes de portaria decidiram que não vão mais trabalhar no período da noite, já que a estrutura da UBS é completamente aberta e não garante nenhuma segurança para quem trabalha no local. De acordo com o servidor Francisco Morais, esse não é o primeiro assalto registrado dentro da Unidade de Saúde.
“Ano passa…

FESTA #TODOSJUNTOSSOMOSFORTES ACONTECE AMANHÃ, DIA 17/07.

Imagem
Convite para um momento especial de confraternização!

Estamos organizando uma festa em comemoração aos 26 anos de fundação do Sindserm e um reencontro de todos nós lutadores e servidores públicos municipais. Será no dia 17.07( sexta-feira), 20h em frente ao Sindserm! Com música ao vivo e cerveja bem gelada! Será muito bom contar com você!!!!

SEMEC DESCUMPRE ACORDADO FEITO EM AUDIÊNCIA COM O MINISTÉRIO PÚBLICO

Imagem
No dia 7 de julho, um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) foi assinado em audiência intermediada pelo Ministério Público, onde estavam presentes representantes da SEMA, SEMEC e SINDSERM. O TAC assegurou que a secretaria de educação teria o prazo máximo de 78 horas para disponibilizar a lista dos servidores que tiveram descontos indevidos e, a partir daí a SEMA teria 5 dias para efetuar o ressarcimento dos descontos. Outros prazos para o ressarcimento da primeira parcela do 13º Salário, férias e outros descontos conforme ata abaixo. Acontece que até agora a SEMEC ainda não enviou a lista dos descontos e, como consequência, a SEMA segue alegando que não pode fazer o pagamento por falta da lista. A SEMEC também descumpre outros os acordos assinados no TAC e ainda faltou a última audiência, realizada dia 14 de julho. O Ministério Público deu um prazo de 24 horas pra secretaria de educação se pronunciar.

SEMEC tem 5 dias para efetuar o ressarcimento dos descontos indevidos

Imagem
Na manhã de hoje, terça-feira (07/07/2015) foi realizada audiência pública mediada pelo Ministério Público Estadual - MPE, entre o SINDSERM, SEMA, SEMEC e PGM a fim de tratar sobre os descontos indevidos relativos a Greve Geral, deflagrada em 30/04 e encerrada em 02/07.
Nesta reunião aproveitamos ainda para denunciar o escândalo do critério político adotado para as mudanças de nível no município, ficando agendada nova audiência entre SINDSERM e SEMEC para o dia 11/08.
O resultado da audiência de hoje foi a exigência por parte do MPE de que no prazo máximo de 5 dias seja feito o ressarcimento dos descontos indevidos referentes ao período de greve e outros prazos para o ressarcimento da primeira parcela do 13º Salário, férias e outros descontos conforme ata abaixo. Confira a leitura:



Nota sobre a acumulação de cargos do Secretário de Educação Kléber Montezuma

Estamos saindo de uma greve geral dos servidores municipais, onde mais uma vez ficou a marca da intransigência e tirania no secretário de educação, ilegal no cargo, Kebler Montezuma. O secretário autorizou cortes nos salários dos trabalhadores do magistério que aderiram ao movimento, desrespeitando um direito constitucional e usando de assédio moral para intimidar os servidores. Essa greve cumpriu um papel muito importante em denunciar na imprensa, nos meios de comunicação do sindicato, em outdoors pelas ruas e nas manifestações os super salários e acumulo ilegal de cargos do secretário de educação, Kleber Montezuma.
Desde o ano passado, quando o secretário se aposentou e passou a acumular ilegalmente os cargos de secretário de educação, professor da Universidade Estadual do Piauí e servidor aposentado do município, ganhando mais de R$ 30 mil por mês, o SINDSERM vem denunciando essas ilegalidades e imoralidades. Entenda a trajetória do processo:
No dia 29 de setembro de 2014 o atual Sec…

SERVIDORES APROVAM SUSPENSÃO DA GREVE GERAL

A greve do serviço público municipal de Teresina, que durou 63 dias, foi SUSPENSA. A decisão foi tomada em Assembleia Geral, realizada na semana passada, no teatro de arena. Com ameaça de reajuste zero para os servidores, a greve da categoria foi importante para a arrancar um reajuste de 7%, além da criação de comissões de negociação setoriais, por denunciar os baixíssimos salários dos servidores administrativos e também os super salários dos secretários, como Kleber Montezuma que ganha 28 mil reais por mês. A luta não se encerra com a suspensão da greve. Pelo contrário, agora começa uma nova etapa da mobilização dos servidores municipais. Categorias foram excluídas do reajuste, nossas perdas salariais acumulam 55%, as mudanças de nível continuam travadas, o assedio moral continua presente nos Locaia se trabalho. A luta segue contra tudo isso. Além disso, ainda seguem as mobilizações setoriais e faremos uma agenda de trabalho para o próxima semestre. Houve descontos indevidos na saúd…