Luta do magistério de Bayeux/PB faz prefeito conceder reajuste salarial à categoria

O PORTAL BAYEUXEMFOCO PUBLICOU HOJE UMA MATÉRIA COM O TÍTULO ABAIXO. DIVULGAMOS NA ÍNTEGRA A MATÉRIA E APÓS A LEITURA O SINDICATO COLOCA SUA POSIÇÃO SOBRE ESTA POSTURA DO PREFEITO DE BAYEUX.

BAYEUX: PREFEITO JOTA JÚNIOR DETERMINA REAJUSTE DE 16% AOS PROFESSORES; VALOR JÁ COMEÇA A SER PAGO EM MARÇO

Os professores da rede municipal de ensino da cidade de Bayeux receberam uma boa notícia nesta quinta-feira (24). É que o prefeito Jota Júnior (PMDB) determinou um reajuste de 16% aos profissionais da categoria.
A medida do prefeito vai beneficiar diretamente 754 professores e especialistas em educação que serão contemplados com o reajuste nos seus vencimentos.
Segundo a secretária de Educação, Madalena Araújo, o reajuste é fruto da sensibilidade do prefeito e de seu compromisso com a educação de qualidade que passa pela valorização do magistério.
Madalena disse ainda que, graças à política pública na área da educação implantada pelo gestor, o município conseguiu diminuir a evasão escolar e a repetência contribuindo para o aumento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB).
Outra boa notícia é que o reajuste é retroativo a janeiro e começa a ser pago já no mês de março, segundo informou a secretária.
Bayeux em Foco



O Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Bayeux, através de sua diretoria, vem esclarecer alguns pontos à categoria do Magistério de Bayeux, que:

1- O prefeito de Bayeux, J. Júnior, demonstra muita "sensibilidade" e "compromisso com a educação de qualidade", como quer fazer crer a Secretária de Educação, Madalena Araújo, quando decidiu VETAR um reajuste negociado entre o Sindicato e a Câmara Municipal de Bayeux, em dezembro passado, aprovado por UNANIMIDADE por todos/as vereadores/as daquela Casa Legislativa. Assim como fica patente sua "sensibilidade" e "compromisso com a educação de qualidade" quando não cumpre alguns artigos contidos no novo PCCR, quando este determina por exemplo que o/a professor/a polivalente de nível superior deve ganhar o mesmo salário que o professor de disciplina, ou como determina o artigo 22 da lei do FUNDEB, que estabelece que o professor contratado deve ganhar o mesmo salário que o professor efetivo. Em ambos os casos, o "sensível" e "compromissado" com a educação, J. Júnior, descumpre flagrantemente a legislação. Se realmente tivesse esses atributos, teria chamado o Sindicato para conversar, mas não é essa a prática dessa Administração atual em Bayeux;
2- Também em ambos os casos, o Sindicato já encaminhou à Secretária de Educação, Madalena Araújo, ofício solicitando a implementação desses dois direitos à categoria. Pra variar, a resposta foi NÃO!!!
3- Por conta disso, iremos resolver esses casos na Justiça. A Assessoria Juridica do SINTRAMB já está elaborando uma representação contra a Prefeitura neste sentido e deverá encaminhar nos próximos dias ao Ministério Público em Bayeux;
4- É preciso deixar bem claro a todos/as que se não fosse a atuação do Sindicato, passando em todas as escolas e entregando nosso Boletim extra, tratando do VETO do prefeito ao que conquistamos via negociação com os vereadores e mais a presença da categoria em alguns momentos na própria Câmara, mostrando aos vereadores de Bayeux sua disposição de luta, se tudo isso não tivesse sido feito, o prefeito J. Júnior não estaria divulgando esta notícia hoje;
5- Na matéria, coloca-se que os nossos salários serão pagos com retroativo a janeiro, como se isso fosse uma "dádiva" do prefeito. Ele não cumpre mais do que sua obrigação em fazer o que determina a Lei do Piso Salarial Nacional, que estabelece que nosso reajuste deve ser em janeiro de cada ano. Se o governante de plantão nao faz assim, tem que pagar retroativo mesmo. Portanto, J. Júnior apenas cumpre a Lei do Piso Salarial, nada mais do que isso;
6- Este índice estabelecido pelo prefeito - 16% - está em consonância com o que anunciou o MEC na data de hoje. O Ministério anunciou o novo valor do Piso Salarial Nacional e este deverá ser de R$ 1.187,97 - para os profissionais com 40h/a -, 15,93% a mais do que o valor anterior. Portanto, é um pouco maior do que acertamos com a Câmara e o prefeito decidiu arredondar;
6- Por fim, queremos agradecer a todos e todas que estiveram ao lado do Sindicato nesses dias de luta para garantir nosso reajuste salarial. É assim que continuaremos a conquistar mais e mais direitos para todos nós. A luta está apenas começando, porquê Bayeux ainda NÃO paga o Piso Salarial Nacional, Isso é uma vergonha!!!   

SINDICATO DOS TRABALHADORES MUNICIPAIS DE BAYEUX
Gestão Resistência, Luta e Participação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!