Em Congresso vitorioso, categoria aprova plano de lutas para os próximos 3 anos

Plenário Final | Encerramento do IV Conserm
Encerrou ontem (24), o IV congresso do SINDSERM Teresina. Um congresso vitorioso, que contou com uma ampla participação da categoria, dos mais variados setores que compõe o serviço público municipal de Teresina.

Dentre outras propostas de resoluções, foi aprovado um plano de lutas para os próximos três anos, a construção da Greve Geral e a luta pelo Fora Temer! Fora todos os corruptos e reacionários do congresso!

Além disso, a categoria refirmou a filiação Central Sindical e Popular – CSP Conlutas, com quem deve caminhar a lado a lado nos próximos meses na construção de uma grande Greve Geral, contra os taques dos governos aos direitos dos trabalhadores.


Atenágoras Lopes | Coordenação Nacional da CSP Conlutas
Atenágoras Lopes, membro da coordenação nacional da CSP-Conlutas e convidado ao IV Conserm para falar sobre conjuntura, chamou atenção para o papel dos sindicatos no enfrentamento aos ataques contra a classe trabalhadora e a importância de fortalecer a paralisação nacional, do dia 29 de setembro.

“O sindicato é catalisador da reunificação da nossa classe. Desde o Piauí até São Paulo, nós temos o desafio de fortalecer o dia 29 de setembro, como Dia Nacional de Paralisação em todo o país. Enfrentemos Firmino, derrotemos Temer e não vamos chorar a queda daqueles que traíram a classe trabalhadora”, afirma Atenágoras.

Letícia Campos | Presidente do SINDSERM
Para Letícia Campos, presidente do SINDSERM, o IV Conserm foi fundamental para o fortalecimento da categoria, sobretudo, em uma conjuntura de inúmeros ataques desferidos contra o conjunto da classe trabalhadora. Letícia alerta ainda para a necessidade de uma unidade entre os sindicatos de todo o pais.


“Os patrões e governos de plantão estão organizados em todo o país para retirar direitos historicamente conquistados pelos trabalhadores. É por isso que nós, enquanto classe, precisamos nos organizar e combater tudo isso. É necessário unir forças do conjunto da nossa classe para construir uma greve geral para derrotar esses ataques”, afirma.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!