Reforma da Previdência: se governo Temer colocar pra votar, dia 19 Brasil vai parar!

O governo Temer está disposto a atender aos pedidos do empresariado e aprovar a Reforma da Previdência antes de fechar o ano de 2017. Apesar das dificuldades para angariar votos favoráveis à aprovação, Temer ganhou fôlego com o recuo da greve nacional de 5 de dezembro e está em forte toma lá dá cá com os políticos em troca de votos.

É preciso resistir e intensificar a luta para defender a aposentadoria dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiras. É preciso barrar essa reforma.

Os trabalhadores dos transportes do Estado de São Paulo já aprovaram em plenária nesta última segunda-feira (11) que se colocarem pra votar a Reforma da Previdência, eles farão Greve Geral dia 19. Também vão cobrar das Centrais Sindicais que marquem a Greve Geral nesta reunião que vão realizar quinta-feira (14).

Na semana passada houve plenária de diversas entidades em São Paulo que também aprovaram cobrar que as Centrais Sindicais marquem a Greve Geral.

Dirigentes do Movimento Pequenos Agricultores estão acampados na Câmara dos Deputados em greve de fome desde terça-feira (5/12) em protesto contra a reforma da Previdência. Em Teresina, o movimento está realizando um protesto no Aeroporto. 

A CSP-Conlutas novamente defenderá na reunião das Centrais Sindicais a marcação da Greve Geral no próximo dia 19. Precisamos aprovar essa reivindicação às centrais em todas as reuniões, assembleias e plenárias que realizarmos.

Estamos num momento decisivo. É necessário que entidades e movimentos filiados intensifiquem a mobilização nessa semana contra a Reforma da Previdência. Também articulem plenárias, assembleias e reuniões unitárias em todos os estados.

Vamos propor a todos os sindicatos, independente das centrais a que são filiados, que votem também, em suas bases, a rejeição às reformas e o chamado a que as centrais convoquem a Greve Geral.


A CSP-Conlutas se manterá nas ruas, nos locais de trabalho, nas escolas, nas universidades, nas lutas dos movimentos sociais e pronta para convocar a Greve Geral em defesa da aposentadoria dos trabalhadores.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!