MML CONVOCA REUNIÃO PARA CONSTRUIR ATO PELO #FORACUNHA NO PI

Em todo o país, as mulheres tem se organizado para barrar o PL 5069/13 e protestar contra Eduardo Cunha e a bancada fundamentalista do Congresso, que quer impor enormes retrocessos nos direitos das mulheres, LGBTs e negrxs.

FORA CUNHA JÁ | Um levante feminista contra o corrupto e reacionário Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, está tomando o país. O SINDSERM apoia essa luta e reforça o convite feito pelo Movimento Mulheres em Luta (MML-PI), para reunião de construção do #ForaCunha, na sede do SINDSERM, dia 05/11 (quinta-feira), às 18h.
E em Teresina, estamos articulando o nosso protesto também. É chegada a hora de denunciar o conteúdo punitivo e atrasado do PL 5069/2013, que é uma negação de direitos, que vai no sentido de punir as mulheres vítimas de estupro, pois dificulta o acesso legal aos procedimentos profiláticos em caso de uma gravidez.
Segundo dados da SAMVIS, a cada 19 horas uma mulher é vítima de violência sexual no Piauí, somente nos últimos quatro meses de 2014, foram registrados 145 casos o que corresponde uma média de 36,3 vítimas por mês.
O movimento mulheres em luta convida a todos os coletivos e grupos feministas, bem como sindicatos e organizações para se solidarizarem com o tema para organizar o ato, em reunião no Sindserm, que acontecerá dia 05/11- quinta-feira- às 18h.

Punir o Estupro, não a mulher! 
NENHUM RETROCESSO NOS DIREITOS DAS MULHERES! BARRAR O PL 5069!
FORA CUNHA!
CONTRA DILMA, TEMER, AÉCIO!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!