Ataque à democracia nas escolas. Firmino (PSDB) e Montezuma acabam com gestão democrática nas unidades de ensino da capital

O SINDSERM acompanhou todas as etapas do ataque contra a democracia nas escolas, por meio de projeto aprovado na Câmara Municipal no mês de outubro. O Sindicato tentou barrar o Projeto que alterou a Lei e acabou com as eleições em 32 unidades de ensino (tempo integral e escolas com menos de três anos).

Conseguimos adiar a votação por duas sessões, conversando com alguns(as) vereadores(as) que pediram vistas. Porém, Firmino (PSDB) convocou seus serviçais em peso e aprovou na segunda votação.

O Facebook, Instagram, twitter, site, blog e WhatsApp da categoria estava sendo informado e convocando a todos(as) desde setembro.Isso significa mais uma derrota da democracia, em preparação para os "novos tempos".

Solicitamos uma audiência pública, mas a mesma não foi votada e a vereadora Graça Amorim, líder do prefeito na Câmara, ainda nos acusou de espalhar Fake News na imprensa.

Mesmo não acabando as eleições em todas as unidades de ensino, foi um retrocesso na Democracia. Se cada unidade que passar atender em tempo integral deixar de ter eleições em algum tempo, não teremos mais eleição em nenhuma escola, pois a orientação da LDB é que todas se transformem em tempo integral gradativamente.

São 96 cargos à disposição do prefeito e do secretário Kléber Montezuma para utilizarem como moeda eleitoral.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!

Afinal o que é o HP?