PAULO MACHADO FAZ FALSAS ACUSAÇÕES CONTRA A DIREÇÃO DO SINDSERM


Reunião pacífica com os servidores e com consentimento da direção da escola
A gestão do privatista Paulo Machado, na Secretaria Municipal de Educação de Teresina (SEMEC), será marcada pela mentira e pela ilegalidade.  Um texto publicado no site do órgão acusa de forma mentirosa a direção do SINDSERM de “invadir” a Escola Municipal Eurípedes de Aguiar, localizada no bairro Marquês de Paranaguá, zona norte, e de agredir a diretora da escola. Mentira! Pois como prova as imagens abaixo os diretores do SINDSERM adentraram naquele recinto com o consentimento das diretoras da escola e fizeram uma reunião pacifica com os professores, contando inclusive com a presença das gestoras, professoras Rejane e Fabrícia.

O texto calunioso é assinado pelo professor Carlos Alberto Pereira de Sousa (Clique aqui para ver o texto no sítio da SEMEC) secretário executivo do Conselho Municipal de Educação (CME).  Carlos Alberto, para quem não conhece, foi diretor da Escola Municipal José Nelson de Carvalho e exonerado da função por ter feito uma gestão no mínimo questionável e, como “prêmio”, ganhou um cargo de confiança no CME.  Carlos Alberto também foi diretor do SINDSERM na gestão pelega “Fazer Diferente” liderada por Celso Henrique e Solistícios Melão e que trouxe grandes prejuízos para os servidores municipais.  Alberto é visto constantemente posando para fotos ao lado de Paulo Machado e de outro conhecido da categoria, o famoso professor Jota Jota que, durante a vitoriosa greve da educação municipal de Teresina, traiu a categoria indo para o lado da prefeitura.

O que verdadeiramente aconteceu.

No dia 9 de julho, a pedido dos professores da escola municipal Eurípedes de Aguiar, os diretores do SINDSERM foram àquela escola e fizeram uma reunião com seus servidores, cumprindo sua obrigação legal que é de proteger os servidores que se sentem oprimidos. A reunião foi pacífica e aconteceu, diga-se de passagem, com o CONSENTIMENTO DA DIREÇÃO DA ESCOLA, e tinha como objetivo tratar dos descontos ilegais e da perseguição política que os professores da escola vêm sofrendo por parte da SEMEC.

É bom lembrar que o Eurípedes, como é mais conhecida a escola, foi pivô de uma das maiores derrotas políticas que o secretário Paulo Machado e o Prefeito Elmano Férrer (ambos filiados ao PTB) tiveram nos últimos anos.  Machado tentou fechar aquela com a clara intenção de beneficiar as empresas da educação privada da região, entretanto o secretário, que também é diretor do sindicato dos donos de escolas privadas, foi impedido pela comunidade daquela que é uma das maiores escolas públicas de Teresina. Por vingança, o secretário Paulo Machado vem perseguindo e assediando moralmente os trabalhadores da escola.

Passeata pacífica pelas ruas da zona norte
Como forma de mostrar sua indignação, os professores do Eurípedes de Aguiar, mesmo aqueles que não tiveram descontos em seu contracheque, aprovaram por unanimidade paralisar suas atividades naquele dia e realizar um ato nas vizinhanças da escola para colocar a comunidade ciente da situação.  Em solidariedade aos seus professores, os alunos do Eurípedes, que já mostraram sua coragem ocupando as ruas de Teresina no episódio da tentativa de fechamento da escola, resolveram acompanhar seus mestres e, mais uma vez, fizeram uma manifestação que contou com centenas de pessoas.

As acusações feitas pela SEMEC e pelo professor Carlos Alberto já estão sendo analisadas pela assessoria jurídica do SINDSERM.  O sindicato também avisa que já está planejando um calendário de manifestações contra o prefeito Elmano Férrer e o secretário Paulo Machado, que insistem em não cumprir a Lei Federal 11.738/08, no tocante ao Horário Pedagógico do magistério, não cumpre também a ata da mesa de negociação da greve assinada por eles mesmos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!