SINDSERM reúne-se com sindicatos da saúde para avaliar negociações com a FMS

Representantes de servidoras(es) da área de assistentes sociais e farmacêuticos estiveram reunidas(os) com o Sindicato das(os) Servidoras(es) Públicas(os) Municipais de Teresina (SINDSERM) nesta terça-feira (17) para avaliar o andamento das negociações com a Fundação Municipal de Saúde (FMS) provocadas, inicialmente, pela retirada do adicional de insalubridade. A medida que atingiu a categoria no mês de julho levou à unidade entre entidades sindicais da base e organizou a categoria para exigir a devolução dos seus direitos e cobrar melhorias nas condições de trabalho.

A assessoria jurídica do SINDSERM, diante da retirada da insalubridade, entrou com mandado de segurança coletivo e solicitou à Delegacia Regional do Trabalho (DRT) uma perícia que deve resultar em laudos para comprovação das situações de insalubridade às quais estão sujeitas as(os) servidoras(es). Outros sindicatos também já protocolaram junto à FMS o pedido de revisão dos laudos apresentados.

Para dar continuidade ao procedimento é necessário que as(os) servidoras(es) prejudicadas(os) compareçam ao SINDSERM para dar entrada nos pedidos administrativamente. Os documentos necessários são: o contracheque anterior ao desconto e o contracheque que comprova a retirada, documento de identificação com foto, requerimento e comprovante de endereço. O Sindicato orienta que os documentos sejam entregues até segunda-feira (23) para o pedido coletivo ser feito com urgência.

A próxima reunião entre os sindicatos ficou marcada para o dia 8 de agosto, às 19h, no SINDSERM. As entidades pretendem levantar todas as demandas específicas de cada setor para anexar nas pautas já protocoladas no município. Na data também será definida a participação das entidades no Dia Nacional de Lutas em defesa do emprego, da aposentadoria e contra a Reforma Trabalhista, convocado para o dia 10 de agosto. O SINDSERM já confirmou participação, aprovada durante o Conselho de Representantes de Base no último sábado (14).




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!

Afinal o que é o HP?