SINDSERM apoia ato contra a demissão dos trabalhadores da GM em São José dos Campos.


Ataques aos trabalhadores e às trabalhadoras seja no Brasil ou fora dele é de interesse da classe trabalhadora em todo o mundo. A solidariedade de classe é um princípio caro para o SINDSERM. É por isto que nosso sindicato tem estado presente nas lutas de interesse da classe trabalhadora em nosso estado: movimentos contra o aumento das tarifas de ônibus em Teresina e contra a privatização da AGESPISA são dois exemplos.  E é por isto também que estamos na luta contra a demissão dos trabalhadores da fabríca da GM de São José dos Campos (SP).

Apesar de receber benesses do Governo Federal para não fazê-lo, a multinacional insiste em manter a demissão de mais de 1600 trabalhadores. Dilma, no entanto, nada diz a respeito.  Neste intuíto é que a CSP-Conlutas, o PSTU e sindicatos do Brasil inteiro tem ido às ruas para trazer à tona a situação destes trabalhadores.

Para saber mais:
http://cspconlutas.org.br/2013/01/sindicato-e-gm-chegam-a-proposta-votacao-sera-hoje





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!

Afinal o que é o HP?