DIA NACIONAL DE GREVES, PARALISAÇÕES E MANIFESTAÇÕES leva 2 mil pessoas às ruas de Teresina

SERVIDORES(AS) MUNICIPAIS PARTICIPARAM DA MANIFESTAÇÃO

        Cerca de 1500 a 2000 mil manifestantes participaram do ato unificado promovido por entidades sindicais, estudantis e populares em Teresina na última quinta-feira, dia 11 de julho de 2013. 
           A manifestação iniciou na Praça da Liberdade com ativistas de 22 sindicatos, 06 centrais sindicais e movimentos estudantil e popular, que fizeram um percurso que passou pelo Palácio de Karnak e Palácio da Cidade (sedes dos governos estadual e municipal, respectivamente), SETUT (Sindicato das empresas de transporte urbano) e avenida Frei Serafim, onde o trânsito foi interrompido gerando um grande congestionamento. Num dado momento, após um minuto de silêncio, todos repetiram em uníssono a homenagem ao estudante que faleceu após atropelamento durante manifestações - Patrick, PRESENTE!
          As organizações também levaram faixas e cartazes com as suas reivindicações específicas dos movimentos popular, estudantil e sindical, além de cartazes individuais.
Servidores(as) municipais no DIA NACIONAL DE GREVES E MANIFESTAÇÕES
    A manifestação fez parte do DIA NACIONAL DE GREVES, PARALISAÇÕES E MANIFESTAÇÕES, que ocorreram em todo o Brasil, incluindo a pauta sindical neste amplo processo de mobilizações que explodiram no mês de junho, tendo a juventude como principal protagonista. A pauta nacional unificada, acordada na reunião entre as centrais CSP CONLUTAS, CUT, FS, UGT, CGTB, NCST, CTB e CSB foi a seguinte:
           Reduzir o preço e melhorar a qualidade dos transportes coletivos,
           Mais investimentos na saúde e educação públicas,
           Fim do fator previdenciário e aumento das aposentadorias,
           Redução da jornada de trabalho,
           Fim dos leilões das reservas de petróleo,
           Contra o PL 43330, da terceirização das atividades e
           Reforma Agrária.
        Com o balanço positivo do DIA 11 DE JULHO a CSP CONLUTAS chegou a propor que se definisse já pelo chamado à GREVE GERAL em todo o país, porém, não foi aceito pelas demais centrais.  Ao final da reunião, realizada no dia 12 de junho, todas as centrais concordaram em convocar um novo DIA NACIONAL DE PARALISAÇÃO, que está marcado para 30 de agosto.
            Confira, logo abaixo, algumas fotos do dia 11 de julho em Teresina:
Ponto de apoio da Força Sindical
Ponto de apoio da CUT
Ponto apoio da CSP CONLUTAS
Ponto apoio Nova Central
Manhã-Concentração - Cultural-Gomes Brasil

Manhã-Concentração - Cultural-Zé Benedito
Manhã - Concentração - Fala da CUT
Manhã - Concentração - Fala CSP CONLUTAS
Manhã - Concentração - Fala da Força Sindical

Jornalistas CSP CONLUTAS e CUT coordenam falas
Manhã - Concentração - Debate político
Concentração pela manhã - Comerciários

Manhã - passeata da FAMCC
Manhã - Municipais contra a homofobia
Manhã-Sem-teto exigem audiência no Karnak
Tarde-Ato unificado - Base em Ação -Municipais
Tarde-Ato unificado - Confecção cartazes
Tarde-Ato unificado - Contra a homofobia
Tarde-Ato unificado - MML e base municipais
Tarde-Ato unificado - SINDIFPI
Tarde-Ato unificado - ADCESP
Tarde-Ato unificado - ANEL

Tarde-Ato unificado - UJS
Tarde-Ato unificado - MML e ANEL
Tarde-Ato unificado - Bancários
Tarde-Ato unificado - CSP CONLUTAS
Tarde-Ato unificado - panfletagem nas ruas

Tarde - Ato unificado - Federais
Tarde - Ato unificado - PSTU
Tarde-Ato unificado-Mov. Mulheres em Luta
Tarde-Ato unificado - Mototaxistas
Tarde-Organização de falas -Ato unificado
Tarde - Ato unificado - Correios
Tarde-Ato unificado à tarde - MML
Tarde-Ato unificado-SINDSERM denuncia
Tarde-Ato unificado - Palácio da Cidade
Tarde-Ato unificado - SINDSERM
Tarde-Ato unificado-ADCESP e ANDES-SN
Tarde-Ato unificado-Fechando Frei Serafim











Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.