SINDSERM convoca professores que não receberem o terço de férias (15 dias) e primeira parcela do 13º salário


            O SINDSERM incluiu na Pauta de Reivindicações o pagamento do terço de férias e a primeira parcela do 13º salário como um dos pontos que vem sendo discutidos na Mesa Permanente de Negociações.
                A reivindicação foi atendida, alguns professores ligaram para o SINDSERM sem saber o motivo do incremento na remuneração no mês de junho, ao que explicamos do que se tratava. No entanto, vários professores ficaram sem receber, sob alegação de que o Ghuru (software utilizado pela PMT para confecção da folha de pagamento) teria excluído os professores que estivessem gozando alguma licença.
              Após a primeira reclamação do sindicato a SEMEC enviou uma lista de 74 professores, para que fossem pagos em folha suplementar. Porém, nessa lista anda ficaram faltando vários professores.
             O SINDSERM reunirá com a SEMA nesta quarta-feira, 24 de abril, para exigir que os(as) professores que gozam qualquer licença remunerada (tratamento de saúde, gestante, classista, etc) e não receberam o terço de férias (15 dias) e a parcela do 13º salário, tenham esse pagamento garantido o mais rápido possível.
           Para tanto, precisamos que OS(AS) PROFESSORES(AS) TRAGAM AO SINDICATO CONTRACHEQUES DO MÊS DE JUNHO

         

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.