NOTA DO SINDSERM ENVIADA À REDE MEIO NORTE - DIREITO DE RESPOSTA

O Sindicato das(os) Servidoras(es) Públicas(os) Municipais de Teresina (SINDSERM), exercendo seu legítimo direito de resposta, vem expressar a indignação de milhares de professoras e professores, diante da atitude do radialista e apresentador Paulo Brito, que de maneira leviana e irresponsável acusou o magistério municipal de “não trabalhar”.

O fato de a Rede Meio Norte manter um trabalhador com baixa instrução e questionável qualificação para a atividade jornalística em seus quadros exige que haja uma preocupação com a formação de Paulo Brito para que venha a frequentar os bancos escolares, de maneira a não comprometer a categoria de jornalistas, agredindo o magistério municipal com seus comentários ofensivos e sem nexo.

Exigimos respeito ao magistério municipal de Teresina e lembramos que estaremos reunidos com todo o serviço público municipal numa ASSEMBLEIA GERAL, NESTA QUINTA FEIRA, ÀS 8H NO TEATRO DE ARENA onde debateremos o reajuste salarial que o Prefeito tem que conceder anualmente, o precatório do FUNDEF, a insalubridade, a produtividade, as mudanças de nível e vários outros direitos desta sofrida categoria.

Sobre o processo que o Ministério Público está movendo contra o Secretário Kleber Montezuma por acumulação ilegal de cargos, Paulo Brito não deve defender o gestor atacando o magistério, que é representado pelo SINDSERM. Se tem provas da inocência de Montezuma, deve apresentá-las ao Ministério Público. Nós, ao contrário, temos provas e já divulgamos que o secretário tem vínculo empregatício com três fontes públicas: IPMT, SEMEC e UESPI, além de receber remuneração superior à do Prefeito. Nenhuma destas situações é permitida pela Constituição Federal.


De Paulo Brito exigimos respeito.
Da Rede Meio Norte agradecemos o espaço concedido e que tais ofensas não se repitam.
Para quem OCUPA CARGO PÚBLICO ILEGALMENTE exigimos JUSTIÇA!

Sinésio Soares
Presidente do SINDSERM

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!