24 de Janeiro – Dia da Previdência Social

CONTRA O FATOR PREVIDENCIÁRIO E EM DEFESA DA PREVIDÊNCIA PÚBLICA

O Dia da Previdência Social foi oficializado através de um decreto, conhecido como Lei Elói Chaves, de 24 de janeiro de 1923, onde foi criada a Caixa de Aposentadoria e Pensões para beneficiar os empregados das empresas de estradas de ferro e seus familiares. A partir daí, começou a ser traçado o sistema previdenciário brasileiro, cujo objetivo era garantir o sustento das pessoas que não pudessem mais fazer parte do mercado de trabalho. No Brasil, existem, hoje, 14,5 milhões de pessoas, 8,6% do total de brasileiros que recebem aposentadorias miseráveis. Segundo o IBGE, em uma década, o número de idosos no Brasil cresceu 17%; em 1991, correspondia a 7,3% da população, que necessita dos serviços da Previdência Social.

CONTRA O FATOR PREVIDENCIÁRIO E EM DEFESA DA PREVIDÊNCIA PÚBLICA
Todo mundo lembra que até bem pouco tempo o presidente LULA dizia que a crise econômica era só lá fora do Brasil e que nosso país não seria atingido. Em alguns momentos, chegou a dizer que as conseqüências seriam “quase imperceptíveis”. Nós, que defendemos a previdência pública no pais, vimos, através desta carta aberta, alertar os trabalhadores e a população que, infelizmente, ao contrário do que se tentou passar, a atual crise internacional do capitalismo é gravíssima.
Os sintomas desta crise já começam a cair em nossas costas. As milhares de demissões que estão acontecendo silenciosamente em diversos cantos do país e a queda dos preços dos alimentos no mercado mundial inviabilizando o aumento da produção agrícola do ano de 2009, só confirmam esta nova situação que teremos que enfrentar.
Nossos proventos de aposentadoria e pensões têm sido arrochados, entra governo sai governo. Fernando Henrique editou o famigerado Fator Previdenciário, um verdadeiro redutor de aposentadoria que atacou a vida de milhões de trabalhadores na ora da aposentaria. Lula, não só manteve o Fator Previdenciário , como também não revogou a lei de FHC,que  desvincula as correções dos nossos proventos pelo Salário Mínimo. E Dilmaanuncia uma nova Reforma Previdenciária, que irá atingir os milhes de aposentados nesse país e os trabalhadores que ainda não se aposentaram.

OS GOVERNOS DO PSDB E PTB AUMENTARAM AS TAXAS E PIORARAM OS SERVIÇOS NO IPMT
Em Teresina, os governos municipais do PSDB e do PTB buscaram amenizar os efeitos da crise financeira mundial, dentro da prefeitura, jogando a conta para os(as)  servidores(as)  municipais, na ativa e inativa.
No ano de 2010, o IPMT aumentou a contribuição previdenciária do(a) servidor(a)  em mais de 132%. Além de cobrar uma taxa absurda, o IPMT vem piorando a cada dia os seus serviços com o servidor da PMT. O(a) servidor(a), por exemplo, quando procura marcar sua consulta médica tem que esperar o início de cada mês para poder encontrar qualquer resultado. Após os 15 dias de cada mês, o(a) servidor(a) não consegue mais nenhuma consulta médica.
Queremos melhoras nos serviços oferecidos pelo IPMT, maior respeito com os(as) servidores(as) e as reduções da taxas e da contribuição previdenciária dentro do IPMT.
Defendemos:
- AUMENTO GERAL DO VALOR DOS SALÁRIOS E APOSENTADORIAS!
- FIM DO FATOR PREVIDENCIARIO!
- REDUÇÃO DAS TAXAS E DA CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA DENTRO DO IPMT!
- EM DEFESA DA PREVIDÊNCIA PÚBLICA E DE QUALIDADE!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!