Assembleia do SINDSERM aprova moção de apoio aos 72 estudantes que ocuparam a reitoria da USP em 2011 e que agora estão sendo processados pelo Ministério Público de São Paulo


Ontem (18/02/2013), na Assembleia dos servidores municipais de Teresina, foi aprovada uma moção de apoio aos 72 estudantes que ocuparam a reitoria da USP em 2011 e que hoje são alvos de uma ação do Ministério Público de São Paulo. No dia 05/02/2013 o MP de São Paulo indiciou os estudantes por formação de quadrilha, danos ao patrimônio e descumprimento da ordem judicial.

A criminalização dos movimentos sociais tem sido uma dura realidade enfrentada por trabalhadores e estudantes de todo o país que ousam se organizar e se manifestarem. Em São Paulo o Governo Geraldo Alckmin (PSDB) tem autorizado a sua PM truculenta a agir nas mais diversas lutas, como na desocupação violenta da comunidade do Pinheirinho no ano passado. A reitoria da USP tem sido conivente com essas ações permitindo a presença da PM no campus, com uma política clara de intimidação ao movimento estudantil na universidade, sob a falácia de garantia da segurança.

O SINDSERM  entende que a luta contra a criminalização dos Movimentos Sociais deve ser parte da luta de todas as organizações sindicais, estudantis e populares e nesse sentido somamos esforços para garantir o direito à livre organização. Lutar não é crime, é um direito!

Todo apoio à luta dos estudantes e trabalhadores na USP! E pela retirada imediata da denúncia feita pelo MP. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!