SINDSERM desbarata a tentativa dos tucanos de criminalizar a greve.

SINDSERM prova que são falsas as denúncias da OAB e da direção do HUT.

Foi divulgado pela imprensa local que uma comissão da OAB visitou o HUT no último sábado (23) e teria constatado que a greve dos servidores municipais não estaria atendendo exigências legais de manter 30% dos serviços no hospital.  Na manhã da segunda (25) uma comissão de vereadores esteve no HUT em audiência com o diretor Gilberto Albuquerque, segundo eles, para constatar o que havia sido noticiado pela.

Nós da direção do SINDSERM e a base da categoria também lá estivemos, momento em que pudemos desmascarar a falsa denúncia feita pela OAB e pelo diretor do HUT que, desmoralizado, teve que reconhecer que a greve cumpria as obrigações legais.

Saiu desmoralizada também no episódio a Ordem dos Advogados do Brasil, que na tentativa assodada de criminalizar o movimento dos trabalhadores, não se preocupou em checar que na mesa de Gilberto Albuquerque estava o documento com a escala de trabalho dos servidores durante o período da greve respeitando o que pede a lei de greve entregue pelo SINDSERM.

A assessoria jurídica do SINDSERM irá entrar com uma representação contra a OAB.

O verdadeiro problema do HUT é a superlotação...

e a falta de servidores concursados.

Servidores do HUT em greve por melhores condições
de trabalho e melhores salários.

OAB e HUT tiveram que reconhecer que mentiam em
reunião com SINDSERM, vereadores e imprensa.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!