O PRESIDENTE DO SINDSERM CONVOCA A TODA A DIRETORIA, REPRESENTANTES DE BASE E DEMAIS INTERESSADOS, PARA UMA REUNIÃO

O PRESIDENTE DO SINDSERM CONVOCA A TODA A DIRETORIA, REPRESENTANTES DE BASE E DEMAIS INTERESSADOS, PARA UMA REUNIÃO A PARTIR DAS 18 H NA SEDE DO SINDICATO, PARA DISCUTIRMOS O ATAQUE BRUTAL DO PREFEITO FIRMINO FILHO(PSDB) QUE MAIS UMA VEZ DESCONTOU ILEGALMENTE OS SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS.

Nesta segunda-feira, estaremos reunidos na sede do SINDSERM para planejarmos a nossa reação aos ataques fascistas do truculento prefeito tucano Firmino Filho.
Ele desafia todos os poderes do próprio Estado burguês, deixando nítida a nossa constatação histórica de que se trata de um "déspota esclarecido", que tem a plena certeza da proteção e da parcialidade da justiça burguesa.
Firmino vem efetuando descontos em nossos salários desde o mês da janeiro, antes mesmo de começar a greve, retirando insalubridade, desontos irregulares de Imposto de Renda, retirando horas extras, etc o que foi um dos motivos do início da greve em 18 de fevereiro.
Nosso mandado de segurança para evitar os descontos foi impetrado 05 dias antes do pedido de ilegalidade da greve. No entanto, o pedido de ilegalidade foi julgado antes e o nosso mandado de segurança até hoje não foi julgado.
A liminar que determinou a ilegalidade não autorizou nenhum desconto de faltas e Firmino começou a descontar antes mesmo de o sindicato ser notificado.
O sindicato entrou com recurso no Pleno do TJ, comprovando que todas as escalas de greve da saúde foram devidamente elaboradas e cumpridas.
Em vez de julgar o recurso, o TJ aumentou a multa para 15 mil reais e Firmino continuou descontando salários e zerando arbitrariamente contracheques inclusive de professoras grávidas e mães com redução de carga horária pra cuidar de filhos excepcionais, que tiveram essa redução também descontada como faltas.
Uma contradição importante é o fato que a greve tem como uma das suas motivações o descumprimento de uma decisão judicial do Dr. Reinaldo Santana, sobre o Horário Pedagógico de 1/3 da jornada dos professores. Essa decisão foi ratificada pela desembargadora Eulália Pinheiro em agosto do ano passado, quando indeferiu o recurso da PMT.
Hoje a desembargadora é Presidente do TJ , a greve motivada pelo descumprimento de uma decisão judicial sua é considerada ilegal e nosso recurso ainda nem foi julgado. Em resumo, quando é para favorecer a burguesia DECISÃO JUDICIAL A FAVOR DE TRABALHADOR É ILEGAL!
Sofremos com os anos de chumbo. Sabemos que a democracia burguesa é uma farsa, mas permite que avancemos na tarefa permanente de construção de uma sociedade sem classes. No entanto, aos primeiros sinais de retorno do fascismo, da intolerância, da truculência extremista da direita tradicional, mesmo que travestida com a purpurina da pós-modernidade, bem como dos impiedosos ataques de filhotes da ditadura, educados na impunidade da "Geração Melecão" da qual fizeram parte os atuais gestores, precisamos do mais amplo leque de unidade de amplos setores da sociedade para combater a barbárie que se instala em Teresina e ameaça destruir direitos elementares da classe trabalhadora como o de alimentar seus filhos, ter um teto e o direito de ir e vir.
ABAIXO A DITADURA FIRMINO FILHO(PSDB)!
DEVOLUÇÃO IMEDIATA DOS DESCONTOS ILEGAIS!
NEGOCIAÇÃO, JÁ!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!