Servidoras(es) municipais em greve acampam em frente à PMT; adesão ao movimento cresce diariamente


A GREVE CONTINUA! FIRMINO, A CULPA É SUA!

Na manhã desta terça-feira (15) foi dado início ao acampamento da Greve Geral do Serviço Público Municipal em frente à sede da Prefeitura Municipal de Teresina (PMT). A categoria já não aguenta mais sofrer assédio moral, trabalhar em más condições e ainda amargar o reajuste zero de 2017 e nenhuma proposta de aumento para este ano. A greve que iniciou no dia 10 de maio continua por tempo indeterminado até que pelo menos a Prefeitura abra um canal de negociação e respeite as(os) trabalhadoras(es) do município.








Nos locais de trabalho, as reuniões organizadas pelos representantes de base, pela Direção e pelo Comando de Greve, crescem ao passo em que aumenta a adesão ao movimento. Nos locais considerados como serviços essenciais, são preparadas escalas de greve e a categoria compreende cada vez mais a urgência da greve.

Firmino, pare de debochar da justiça!
Negociação, já!
Reajuste salarial, como determina a Constituição Federal, para todas(os) servidoras(es) municipais! Mudanças de nível com retroativos!

O Comando de Greve informou, nesta terça-feira, que os atendimentos políticos e jurídicos do SINDSERM estão sendo transferidos para o ACAMPAMENTO DA GREVE. Neste local é assinado diariamente o Ponto da Greve e de onde saem as equipes de mobilização e organização das escalas de greve dos serviços essenciais. As atividades devem continuar no local enquanto durar a ação.

O prefeito Firmino Filho (PSDB) insiste no descumprimento da Constituição Federal, não negocia com o Sindicato e está há quase dois anos sem conceder o reajuste geral das(os) servidoras(es). Dezenas de reivindicações foram protocoladas para a administração municipal por mais de uma vez.
Continue acompanhando as mídias do SINDSERM com as informações sobre as atividades da greve.



















Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!