Servidores municipais de Teresina denunciam péssimo atendimento no IPMT e aumentos nos descontos em seus contracheques.



Todo começo de mês em frente à sede do Instituto de Previdência Municipal de Teresina (IPMT) é a mesma coisa, os funcionários públicos municipais da capital têm que madrugar para conseguir marcar consultas e carimbar exames (quando conseguem). 




As consultas só estão disponíveis nos primeiros dias de cada mês devido ao descrédito do IPMT junto à classe médica sendo pequeno o número destes profissionais que mantém convênio com o órgão, obrigando o servidor a se expor aos perigos da madrugada, à chuva e ao sol da manhã, uma vez que o atendimento inicia às 7 horas da manhã.  Os servidores reclamam também do aumento nos descontos no contracheque ao mesmo tempo em que o atendimento cai de qualidade.


Neste contexto, o Sindicato dos Servidores Municipais de Educação (SINDSERM) promoveu nas primeiras horas da manhã de hoje, 01 de janeiro, um ato-manifesto em frente à sede do IPMT para denunciar esta situação e o descaso das autoridades municipais com o servidor. 



Na ocasião, os manifestantes aproveitaram para publicar a opinião dos movimentos sociais sobre a situação do intelectual italiano Cesare Batistti, condenado à revelia e de forma pela justiça do seu país e perseguido pelo governo autoritário de Sílvio Berlusconi.  Batistti se encontra-se preso no Brasil e já teve sua extradição  negada pelo presidente Lula, mas espera decisão final do STF sobre seu futuro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!

Afinal o que é o HP?