Servidores municipais de Teresina denunciam péssimo atendimento no IPMT e aumentos nos descontos em seus contracheques.



Todo começo de mês em frente à sede do Instituto de Previdência Municipal de Teresina (IPMT) é a mesma coisa, os funcionários públicos municipais da capital têm que madrugar para conseguir marcar consultas e carimbar exames (quando conseguem). 




As consultas só estão disponíveis nos primeiros dias de cada mês devido ao descrédito do IPMT junto à classe médica sendo pequeno o número destes profissionais que mantém convênio com o órgão, obrigando o servidor a se expor aos perigos da madrugada, à chuva e ao sol da manhã, uma vez que o atendimento inicia às 7 horas da manhã.  Os servidores reclamam também do aumento nos descontos no contracheque ao mesmo tempo em que o atendimento cai de qualidade.


Neste contexto, o Sindicato dos Servidores Municipais de Educação (SINDSERM) promoveu nas primeiras horas da manhã de hoje, 01 de janeiro, um ato-manifesto em frente à sede do IPMT para denunciar esta situação e o descaso das autoridades municipais com o servidor. 



Na ocasião, os manifestantes aproveitaram para publicar a opinião dos movimentos sociais sobre a situação do intelectual italiano Cesare Batistti, condenado à revelia e de forma pela justiça do seu país e perseguido pelo governo autoritário de Sílvio Berlusconi.  Batistti se encontra-se preso no Brasil e já teve sua extradição  negada pelo presidente Lula, mas espera decisão final do STF sobre seu futuro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!