Descontos indevidos e falta de acessibilidade preocupa servidores do município



A prefeitura de Teresina não deixa de cometer irregularidades, desta vez são os descontos indevidos nos contracheques e a falta de acessibilidade para pessoas idosas e com necessidades especiais permanentes ou temporárias nos órgãos públicos e nos ônibus de Teresina.

Os servidores do município de Teresina estão sendo vítimas de descontos em seus contracheques que ultrapassam R$ 700,00. Primeiro foram os professores que aderiram ao movimento grevista do início deste ano, e que estão cumprindo a Lei 11.738/2008, no tocante ao cumprimento do 1/3 do Horário Pedagógico com atividades extraclasses.  Agora são os aposentados que estão sendo vítimas de descontos indevidos em seus contracheques, comprometendo assim a sua sobrevivência.

São dezenas de aposentados que entraram em contato com o SINDSERM para denunciar esta irregularidade. Além dos descontos, os servidores inativos estão com dificuldade para chegar e mesmo adentrar nos órgãos públicos como é o caso do Instituto de Previdência do Município – IPMT, como denuncia a professora aposentada Francineide Marques.

Há três meses Francineide está sofrendo com descontos no seu salário. O desconto chega a 50% do seu vencimento. A aposentada é portadora de necessidades especiais e está com dificuldade em adquirir a sua medicação devido a redução do seu salário. “Eu uso 14 medicações e com essa redução alguns remédios eu não estou tomando. São noventa dias de sofrimento” desabafa Francineide.   
Francineide não tem acesso à parte
superior do prédio do IPMT por falta de um elevador

Se não bastasse os descontos ilegais no contracheque da aposentada, ela ainda não consegue visitar o órgão responsável por cuidar dos assuntos dos inativos, o IPMT, por que este não possui acessibilidade alguma para cadeirantes. No local apenas escadas e promessas de instalação de um elevador por parte da administração. Nem mesmo um banheiro adaptado o local possui, situação esta, que o Sindicato constatou ao acompanhar a aposentada e já vem denunciando aos responsáveis.

O SINDSEM entrou com uma ação exigindo a resolução deste caso e de tantos outros que estão na mesma situação. A administração do órgão admitiu que está havendo mesmo os descontos e afirmou que até o final do mês devolveriam o dinheiro que foi retirado ilegalmente de Francineide.

Audiência discute transporte eficiente

Hoje, 14 de agosto, o MPE realizou uma audiência para discutir a situação precária do transporte "eficiente", que de eficiente não tem nada. A promotora Marluce Evaristo conduziu o encontro. Dentre as irregularidades do transporte estão: dificuldades de agendamento da viagens; inficiencia do telefone de contato; frota reduzida dos coletivos; qualidade precária dos ônibus; mal atendimento, entre outros. O SINDSERM também esteve presente na audiência.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!