Acuada, a prefeitura inicia negociações com o SINDSERM


Nesta terça, 21 de agosto, a prefeitura de Teresina recebeu o SINDSERM para tratar dos pontos de reivindicações dos(as) servidores(as) do município. A prefeitura admitiu a legitimidade da pauta e deu um prazo até a próxima terça, 28, para dar uma resposta para alguns pontos em  uma nova rodada de negociações com a Prefeitura. Paralelamente às negociações houve um ato em frente à SEMEC exigindo a saída do secretário de educação Paulo Machado.
Ato exigindo a saído do tirano Paulo Machado

O Secretário executivo da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos - SEMA, Antônio de Pádua Carvalho, representante da Prefeitura de Teresina recebeu a comissão eleita na última Assembleia Geral do dia 06 de agosto, composta por direção e base do SINDSERM. Os pontos discutidos durante o encontro foram: descontos indevidos; retroativo, referente ao pagamento do piso salarial dos professores; o Pró-Funcionário; insalubridade e produtividade entre outros pontos.

Descontos indevidos – Sobre os descontos nos contracheques de dezenas de professores e professoras do município, o secretário reconhece que são ilegais e que dia 28 vai dar um posicionamento sobre a devolução do dinheiro. Até lá o secretário afirmou que vai dialogar com o secretário de governo sobre o assunto. Para esclarecer, esses descontos é a forma de vingança por parte do Secretário-empresário Paulo Machado, contra estes profissionais que construíram a greve vitoriosa do início deste ano, e que estão cumprindo a Lei 11.738/08, referente ao 1/3 do Horário Pedagógico reservado às atividades extraclasses.  

Retroativo do piso dos professores – O secretário disse que já está sendo feito o levantamento dos valores a serem pagos, e que também terça feira haverá uma resposta. O retroativo é contabilizado de janeiro até maio de 2012.

Pró-funcionário – Foi informado que todas as pessoas que deram entrada à solicitação do Pró-funcionário tem de ir diretamente a SEMA. Ficou acordado também o que o SINDSERM vem buscando, que o pagamento deste direito com retroativo desde Abril deste ano.O Secretário Executivo da SEMA concordou que o pagamento retroativo da Gratificação Especial de Estímulo Profissional - GEEP do Pro-Funcionário é um direito que também deve ser pleiteado na SEMA.

Insalubridade – O representante da SEMA reconheceu que é um equívoco o que o presidente da FMS está fazendo, que é suspendendo o pagamento da insalubridade para alguns profissionais. O SINDSERM exigiu que sejam suspensos os efeitos da portaria que autoriza essa suspensão, e que seja pago o retroativo dos meses que deixou de ser pago este direito.

Outros pontos da pauta da saúde e de outras categorias estarão sendo discutidas em um calendário específico.

Terça feira, 28 de abril, haverá novas negociações. E um novo ato vai acontecer paralelamente à reunião, em frente à SEMEC, continuando a Campanha FORA MACHADO!

 
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!