Prefeitura Municipal de Teresina nega direitos aos trabalhadores da FMS!

Sob alegação de que estaria fazendo uma auditoria para saber quais os servidores da saúde têm ou não direito ao Adicional de Insalubridade, a Prefeitura Municipal de Teresina, através da Fundação Municipal de Saúde (FMS), cancelou o pagamento do benefício até mesmo para os servidores que tem indiscutivelmente têm direito.

O Adicional de Insalubridade é uma gratificação regulamentada no Estatuto Servidor e é concedida aos profissionais que trabalham em condições hostis à sua saúde.  A rigor todos os servidores que trabalham em hospitais, postos de saúde, laboratórios de exames entre outros, estão expostos a contaminarem-se e contrair doenças contagiosas e infecções, por isto o SINDSERM defende que todos estes trabalhadores têm direito ao benefício, porém a Prefeitura de Teresina discorda.

Mesmo existindo esta controvérsia, aos trabalhadores que lidam diretamente com pessoas com doenças infecciosas, como é o caso dos(as) auxiliares e dos(as) técnicos(as) em enfermagem, o direito é indiscutível.  Entretanto, indiferente a tudo isto, o prefeito Elmano Férrer (PTB), agindo fora da lei, cortou o Adicional de Insalubridade destes profissionais, como podemos atestar no comunicado abaixo enviado pela diretora geral do Hospital do Satélite, Juracília da Silva Jericó, em resposta à solicitação do retorno do benefício feita por um servidor.

CHAMAMOS TODO OS SERVIDORES MUNICIPAIS DE TERESINA PARA A ASSEMBLEIA GERAL COM PARALISAÇÃO NESTA SEGUNDA, 06 DE AGOSTO, NO TEATRO DE ARENA, A PARTIR DAS 8 HORAS.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.