SINDSERM faz protesto no IPMT denunciando as irregularidades e cobrando soluções da direção do órgão

 
Nesta segunda, 03 de setembro, o SINDSERM fez um ato em frente ao Instituto de Previdência do Município denunciando as irregularidades do órgão e dando informes aos presentes sobre as negociações com a direção do IPMT. Como era o primeiro dia de marcação de consultas e exames, estava um caos o Instituto.

Centenas de Servidores se aglomeram desde cedo da manhã no IPMT
Não é de hoje que o SINDSERM vem mostrando a realidade triste que o servidor e a servidora do município têm que se submeter para ter acesso aos benefícios do Instituto de Previdência do Município. Descontos ilegais, falta de acessibilidade, filas enormes para marcação de consultas e exames, entre outros problemas que o(as) servidor(a) tem que enfrentar no dia-a-dia.




“Estou desde as sete horas e já são meio-dia e ainda faltam mais de 100 pessoas na minha frente. Ainda por cima temos que que ficar numa sala abafada e sem ar-condiconado como é a sala de espera daqui”, denuncia uma servidora mostrando a senha. Realidade que todos os meses o servidor(a) tem que enfrentar. Os servidores têm que chegar de madrugada no Instituto para conseguir marcar uma consulta ou exame, quando consegue, visto que apenas nos primeiros dias do mês é possível conseguir. E o pior é que todo mês vem descontado um percentual nos contracheques dos servidores(as). E é esse o tratamento. Lastimável. 
 
Já houve duas reuniões entre a comissão de negociação e o presidente do IPMT para se discutir a pauta de reivindicações que inclui a resolução destes e de outros problemas. O presidente do órgão, Alberto Monteiro Júnior, se comprometeu em resolver  os problemas que assolam o Instituto, mas até agora pouco foi resolvido. Estamos aguardando um nova reunião para tratarmos da pauta de revindicações.

O servidor Antonio da Cruz denunciando a demora nos atendimentos



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!