STF decide que município do RJ não pode ter terceirizados na saúde

O Supremo Tribunal Federal determinou o fim da terceirização na área da saúde pública do município do Rio de Janeiro. A decisão foi dada no julgamento de recurso interposto pela capital fluminense contra ação movida pelo Sindicato dos Médicos, que exigia o fim de serviços terceirizados na saúde. O provimento foi negado por unanimidade. Ver matéria completa em: http://oglobo.globo.com/rio/stf-decide-que-municipio-nao-pode-ter-terceirizados-na-saude-6169182


Essa determinação vale para o Brasil inteiro. Aqui em Teresina o SINDSERM já denunciou ao Ministério Público Estadual a quantidade excessiva de terceirizados na FMS e em outros órgãos, como a SEMEC, como também a exigencia por parte da prefeitura de Tersina de realização de concursos públicos para servidores(as) da Saúde e outros.  Só a luta muda a vida: Pressionada, prefeitura de Teresina chama concursados da FMS!

A prefeitura no entanto vem protelando, e realizando consurso para uma quantidade ínfima de servidores(as). Como sabemos essa a manobra serve para que os gestores públicos municipais acharam driblem a imposição constitucional de realização de concursos para o acesso ao serviço público, servindo assim para empregar cabos eleitorais de políticos através de bilhetinhos.
Charge do Joaquim Monteiro que explica um pouco como funcionou as ultimas gestões com relação à terceirização
 

Comentários

  1. Ha HA HA HA Ha HA HA HA Ha HA HA HA Ha HA HA HAHa HA HA HAHa HA HA HA Ha HA HA HA Ha HA HA HAHa HA HA HA! Muito boa a charge!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!