Servidores decidem pela manutenção da greve e aprovam Calendário de Greve para os próximos dias



Os(as) servidores(as) municipais, em mais uma Assembleia Geral, nesta terça-feira, 26, rechaçaram a decisão judicial que decretou ilegal sua greve e decidem manter o movimento paredista até a vitória final. Os(as) servidores(as) aprovaram também o calendário de atividades dos próximos dias, que inclui Audiência Pública, segunda(01/04)  na Câmara de Vereadores para tratar da pauta da Saúde, e terça(02/04), Audiência Pública de Conciliação e Ato no MPE, momento em que os gestores Municipais terão que apresentar uma contraproposta à pauta de reivindicação dos(as) servidores(as) municipais. E quarta feira(03/04) tem Assembleia Geral no Teatro de Arena, a partir das 8h. Após a assembleia, os(as) servidores(as) sairam em passeata até a SEMEC e exigiram do secretário Paulo Vilarinho a devolução dos descontos indevidos. A GREVE CONTINUA, FIRMINO(PSDB) A CULPA É SUA!

  • Sobre a ilegalidade da greve

A Assessoria Jurídica do SINDSERM já recorreu da decisão equivocada do desembargador do STJ Fernando Mendes que sem ouvir o Sindicato dos Servidores Municipais atendeu à solicitação da prefeitura de Teresina e seu mandatário Firmino Filho e decretou a ilegalidade da greve dos municipais que chega próximos dos 40 dias. Iremos provar que quem não está cumprindo a lei é o prefeito de Teresina que persiste em passar por cima da decisão da presidenta do STJ, a desembargadora Eulália Pinheiro, no que tange ao cumprimento do 1/3 do Horário Pedagógico para os(as) professores(as) da rede municipal de Teresina.

Além disso, o prefeito de Teresina, Firmino Filho(PSDB), está desde o início do movimento paredista mandando efetuar descontos nos contracheques dos servidores que estão lutando pelos seus direitos, nem mesmo com a recente decretação da ilegalidade da greve do municipais pode haver esse tipo de retaliação, visto que, na decisão não existe nada que penaliza os servidores, apenas multa diária ao sindicato que se for peciso irá arcar com a multa. Para ocorrer qualquer forma de desconto tem que constar textualmente na decisão judicial, o que é não aconteceu no nosso caso. Inclusive anexamos ao processo dezenas de contracheques de servidores(as) com descontos altíssimos, além mostrarmos a documentação(escala de greve) necessária, provando que estamos respeitando a manutenção dos 30% exigidos pela lei de greve para os serviços essenciais, no caso os Hospitais e Postos de Saúde. Então não temos motivos para recuar da nossa luta! A GREVE CONTINUA, FIRMINO(PSDB) A CULPA É SUA! 

  • Calendário de Atividades para os proximos dias:

Segunda(01/04) - Audiência Pública  na Câmara de Vereadores para tratar da pauta da Saúde, 8h

Terça(02/04) - Audiência Pública de Conciliação com Ato no MPE (Gestores Municipais terão que apresentar uma contraproposta à Pauta de Reivindicação dos(as) servidores(as) municipais)

Quarta(03/04) - Assembleia Geral no Teatro de Arena, a partir das 8h.  









 A GREVE CONTINUA, FIRMINO(PSDB) A CULPA É SUA!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!