SINDSERM barra tentativa de fundação de falso sindicato pelego

O SINDSERM inviabilizou na tarde de ontem (14 de março) mais uma tentativa da Prefeitura Municipal de Teresina de desmobilizar a categoria dos servidores municipais. 

Servidores barrados em seu próprio clube a mando de Edmo (foto: ER)


Convite distribuido aos servidores
(foto SINDSERM)
Um edital de convocação publicado no Diário Oficial da União, do dia 03 março de 2011, chamava os técnicos administrativos da Prefeitura de Teresina para uma assembleia, no dia 14 de março, para a fundação de um sindicato próprio da categoria.  O referido edital era assinado por Edmar Fernandes (irmão de Edmo, ex-presidente da USMT), ligado ao grupo que perdeu as últimas eleições para o SINDSERM e aliado à gestão central da Prefeitura.
 
O suposto sindicato agregaria examente aqueles servidores que foram beneficiados com a causa "dos níveis atrasados" ganha pelo SINDSERM há mais de três anos e que o cumprimento vinha sendo protelado pela gestão municipal tucano-petebista com ajuda da antiga gestão do sindicato,  denominada “Fazer Diferente”, grupo que queria fundar o falso sindicato.


Falso almoço
A assembleia estava marcada para às 13 horas do dia 14 de março, como informava o edital no DOU, entretanto, os servidores estavam sendo enganados, pois receberam um convite para um "Almoço com os amigos do Edmo", evento que na verdade mascarava a tentativa de sabotagem da luta dos servidores municipais.  Segundo afirmou um servidor que foi convidado para o "almoço", durante o domingo (13/03) já circulava uma lista de assinatura, que, a direção do SINDSERM suspeita, poderia ser usada para fundamentar a ata de fundação do "novo sindicato".

Servidores barrados no "Gari"


Diretores do SINDSERM foram para a anunciada assembleia, mas foram barrados na portaria do Clube dos Servidores Municipais (Clube do Gari, como é popularmente conhecido), sob justificativa de que se tratava de uma festa privada.  Mesmo alguns servidores que tinham convites para o suposto "almoço" também foram barrados.  Francisco José da Silva, um dos diretores do SINDSERM, chegou a ser agredido pelo cidadão que cuidava do portão do clube.  Chiquinho, como é conhecido o diretor, só não levou a pior porque foi socorrido pelos servidores que estavam por perto.

Para ver noticia na Portal Meio Norte Clique aqui
Para ver noticia na Portal O dia Clique aqui


Chiquinho, Diretor agredido.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.