VITÓRIA: luta contra o aumento da tarifa em Teresina-PI faz prefeito recuar!

VITÓRIA: luta contra o aumento da tarifa em Teresina-PI faz prefeito recuar!


Esse parecia ser mais um ano de aumento da passagem, fortalecimento das relações da Prefeitura com os empresários, aumento dos lucros dos empresários do SETUT, sucateamento do transporte público e, principalmente, de ataque aos trabalhadores e estudantes teresinenses.
Mas não foi bem o que isso que essa “Semana dos Indignados” nos mostrou. A realidade é que a juventude e a classe trabalhadora de nossa cidade já não agüentava mais e deu um basta nisso!
Foram vários meses de resistência e diversas audiências na prefeitura organizados pelo Fórum em Defesa do Transporte Público, chamado pela ANEL e CSP-CONLUTAS desde o início de junho quando o Prefeito anunciou o provável aumento da tarifa, mas mesmo assim, o prefeito Elmano Férrer se posicionou ao lado dos empresários do SETUT.
A semana dos indignados resistiu bravamente aos ataques da prefeitura e na quinta-feira, dia 01/09, fez um grande ato 30.000 pessoas parando toda a cidade.
Os estudantes radicalizaram o processo, com a quebra e queima de ônibus. A circulação de ônibus chegou a ser suspensa pelo SETUT, como forma de pressionar o movimento e criminalizá-lo, já que os empresários só estão preocupados com seu patrimônio e não com as necessidades da população.
A luta continua!
Na última sexta-feira, dia 02 de setembro, o Prefeito voltou atrás e teve que suspender o aumento da passagem e terá o prazo de 30 dias para realizar uma auditoria nas planilhas dos transportes.
Além disso, a ANEL e a CSP-CONLUTAS afirmam a necessidade da continuidade nas mobilizações, até a estatização do transporte coletivo e o passe-livre para estudantes e desempregados.
Qualidade na educação e no transporte não pode esperar!
A luta dos estudantes e trabalhadores pela redução da passagem mostra que só com mobilização e organização conseguimos nossos direitos!
Essa dificuldade de acesso ao transporte é um grande entrave para os estudantes terem acesso à educação. É fácil perceber que transporte e educação não são prioridades de nenhum governo, a presidente Dilma é o grande exemplo disso, foi eleita prometendo ter a educação como prioridade; mas, já no início do ano apresentou um corte de verbas nas áreas sociais, foram 50 bilhões de reais, dos quais 3,1 bilhões foram na educação. Além disso, continua a investir menos de 5% do PIB em educação e fazendo promessas de até 2020 aumentar esse investimento para 7%, segundo o Novo Plano Nacional de Educação.
Por isso, a ANEL também levanta a bandeira dos 10% do PIB para a educação pública já! e faz o chamado aos estudantes a construir essa campanha nas nossas escolas e universidades.

*Entidades que compõem o Fórum Estadual em Defesa do Transporte Público:
CSP – Conlutas / CTB / ANEL - Assembleia Nacional dos Estudantes Livre/ Movimento Barricadas Abrem Caminhos/ ENECOS-Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação Social/ FENED- Federação Nacional dos Estudantes de Direito/ CAJUINA - Centro de Assessoria Jurídica Popular de Teresina / APS - Ação Popular Socialista / SINDSERM/ ADCESP/SINDCEFET/SINTECT-PI/ FENED – Federação Nacional dos Estudantes de Direito/Grêmio Estudantil do Liceu Piauiense/ PSTU / PSOL / PCB

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!

Afinal o que é o HP?