Firmino(PSDB) descumpre decisão judicial e pode provocar GREVE NA EDUCAÇÃO MUNICIPAL!

Assembleia Geral aprova INDICATIVO DE GREVE para o próximo dia 27 de setembro.
Votação do Indicativo de Greve para Dia 27 de Setembro
               Os(as) servidores(as) municipais de Teresina aprovaram na última Assembleia Geral da categoria, realizada no dia 20 de setembro, o INDICATIVO DE GREVE DA EDUCAÇÃO MUNCIPAL para a próxima sexta-feira, 27. 
Campanha  "FORA, MONTEZUMA!"
         O prefeito “Fingindo Filho” e seus assessores vem cometendo inúmeras irregularidades em todos os setores do serviço público municipal. O secretário de educação Kleber Montezuma, por exemplo, destaca-se pela truculência e arrogância com que vem descumprindo a legislação e até decisão judicial, como a que se refere à lei federal nº 11.738/08, que garante pelo menos 1/3 da carga horária do magistério ao horário pedagógico. 
            Outra ilegalidade praticada pelo secretário "Monstrezuma", diz respeito à Portaria que foi baixada e que eleva hora/aula dos professores de 50 para 60 minutos. O SINDSERM já ingressou com um mandado de segurança contra mais esta ilegalidade do secretário, que tem a nítida intenção de burlar o cumprimento da decisão judicial.
Passeata denuncia privilégio de empresários
           Além do não cumprimento de decisões judiciais os servidores municipais estão sofrendo com constante prática de assédio moral praticada por assessores e gestores de hospitais, postos de saúde, secretarias, escolas e creches do município. O maior número de denúncias de assédio moral se refere às atitudes de Kleber Montezuma, que vem aterrorizando de todas as formas os servidores da educação municipal. 
             O SINDSERM já iniciou uma campanha pedindo a saída do secretário de educação denominada “Fora Montezuma”. Inclusive dezenas de outdoors estão espalhados pela cidade denunciando o secretário e exigindo a sua saída imediata da pasta. 
Outros desmandos de Montezuma e que justificam a revolta da categoria:
Ato na  SEMEC
1. Aquisição de um projeto de leitura e avaliação extremamente contestado pelos professores e de convênio suspeito de corrupção;
2. Constrange professores em sala de aula (crime de invasão de sala de aula), bem como em reuniões nas escolas onde age com autoritarismo e sem dar oportunidade de réplica ou defesa;
3. Impõe a junção de turmas para que "sobrem" professores para cumprirem a carga-horária em outras escolas e mascare a necessidade de contratações;
4. Não realiza a manutenção e reformas emergentes das escolas, como visto no E. M. Parque Itararé e CMEI Santa Izabel;
Campanha  "FORA, MONTEZUMA!"
5. Exige reposição de aulas de professores que estão realizando a segunda formação pelo PARFOR, onde a escola é a SEMEC que deveria garantir professor substituto em períodos sazonais;
6. Cede professores para atuarem por outras secretarias e não atende a demanda das escolas (a exemplo dos professores de educação Física cedidos para a SEMEL, SEMA e FMS);
7. Não garante aos agentes de portaria a segurança de continuarem com o acréscimo relacionado ao serviço de vigilância, mas contrata segurança eletrônica de empresas "parceiras" da prefeitura;
8. Estruturas depredadas das escolas que oferecem risco à vida e saúde dos alunos e servidores;
9. Lanche de péssima qualidade, adquirida por fornecedores suspeitos, como a SERVCOZINHA e os biscoitos AURÉLIA (antiga MAPIL, mas com novo nome).
10. O início do Programa Segundo-Tempo, sem que as escolas ofereçam estrutura e horários adequados para as turmas efetivas. 
20 de setembro - Assembleia Geral aprova indicativo de GREVE
                   A Assembleia Geral do dia 27 está marcada para acontecer em frente à SEMEC, a partir das 8:00h, e poderá integrar outros setores da categoria no movimento paredista. Servidores(as) da Gerência de Vigilância Sanitária (GEVISA) e os agentes de portaria estão extremamente indignados com os ataque da administração tucana. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!