Tentativa de golpe das direções do SINTE-PI e da CUT é frustrada pela base daquele sindicato!

Professores levantam a mão na votação pela
continuidade da greve da educação estadual

Nesta terça, 15 de maio, os profissionais da educação do Estado do Piauí decidiram pela continuidade da greve, que se estende desde o dia 17 de fevereiro. A Odeni de Jesus (PSB) e parte da direção pelega do SINTE-PI com ajuda da direção da CUT, "mostrou as garras" e disse de que lado sempre esteve, ou seja, ao lado do governador Wilson Martins (PSB), seu companheiro de partido.

A presidente, depois desses quase três meses de movimento paredista, resolve entregar o jogo e propor o fim da greve, sem a aprovação da Assembleia. A categoria mostrou que não aceita o ACORDÃO feito entre a direção do SINTE-PI e Wilson Martins, e decide pela continuidade da greve.

"Você não pode servir a Deus e ao Diabo ao mesmo tempo. Não se pode servir a dois senhores ao mesmo tempo". Frase de um professor indignado,  em analogia a um provéribio português, se referindo à relação amistosa e comprometedora da Presidente do SINTE e Wilson Martins, correligionários do mesmo partido, o PSB. Os dois há tempos vinham arquitetando formas de acabar com movimento grevista.

O Governo do Piauí, roubou a Regência dos professores e ainda propôs oferecer um reajuste de 22,22% somente para OUTUBRO, sem pagar o retroativo desde o mês de janeiro como manda a lei 11.738/2008. Proposta imediatamente rechaçada pela categoria. Guerreiros, que agora entenderam que os traidores estavam mais perto do que se poderia imaginar.

A PROPOSTA  É UMA SÓ: A GREVE VAI ATÉ A VITÓRIA!
REGÊNCIA DE VOLTA e PAGAMENTO DO PISO E RETROATIVO AGORA!


A GREVE CONTINUA!
WILSON, A CULPA É SUA!


A base coordenando a assembleia do SINTE-PI

"A greve continua, governo a culpa é sua" gritavam os professores


Após a categoria aprovar a continuidade da greve, 
saíram em caminhada pela "Av. dos Indignados", antiga Frei Serafim.

...A passeata teve como objetivo mostrar
para a comunidade que a greve não acabou...

... que o governo continua fora da lei e que os professores só volta para a
sala de aula quando tiverem o Piso em seus contracheques.

"Salas vazias comprovam que a greve continua forte" (Portal 180graus)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!