SINDSERM e servidores do STRANS reúnem-se com a direção do órgão para tratar de interesses daqueles trabalhadores.



A direção do SINDSERM e a sua assessoria jurídica juntamente com uma comissão de servidores do STRANS reuniram-se nesta segunda-feira, 14/05, com a direção daquele órgão. O objetivo do encontro foi tratar de assuntos de interesse dos servidores municipais da STRANS. 

Dentre os principais pontos abordados estavam: a regularização do registro de ponto; gratificações; denúncias de acúmulo de cargos por militares que estão prestando serviços ao STRANS; irregularidades em processos administrativos; auxílios alimentação; uniformes, e um PCCS próprio dos agentes de trânsito.

Alzenir Porto não compareceu à reunião marcada para as 10h. Ela foi representada pelo Coronel Adonias (coordenador de trânsito livre de Teresina).

Os agentes de trânsito de Teresina reclamam que o registro de ponto de entrada não está sendo feito quando eles chegam atrasados na sede do STRANS.  Isto ocorre mesmo quando os agentes estão no caminho de casa para o trabalho, e têm que fazer algum atendimento à comunidade.    O Cel. Adonias Amorim e os advogados do STRANS afirmaram que isto será regularizado.

Denuncias

Outro ponto polêmico da reunião foi a denúncia de que o tenente Tanaka Hitler , que na STRANS é gerente de operações de trânsito, e o próprio coronel Adonias estão acumulando irregularmente duas funções, uma vez que ocupam cargos no órgão e não se descompatibilizaram de suas funções na polícia do Piauí.  Não ficou claro a relação entre a PM e o STRANS, no que se refere aos dois militares. Segundo o próprio coronel Adonias, não há nenhum convênio entre os dois órgãos, o que torna nebulosa esta relação.  Sobre o tenente Tanaka Hitler, pesa várias denúncias na corregedoria da PM, inclusive a denúncia de agressão à nossa advogada Anonyara Azevedo durante as manifestações do #contraoaumento2012.

SINDSERM e STRANS irão formalizar uma agenda de reuniões para tratar detalhadamente destes e de outros problemas. Antes disto, iremos programar uma reunião com a Organização por Local de Trabalho (OLT) do órgão para levantarmos as reivindicações dos servidores da superintendência.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!