SINDSERM participou de reunião da coordenação nacional da CSP-Conlutas neste fim de semana

Neste fim de semana, de 07 a 09 de abril, uma delegação do Sindicato das (os) Servidoras (es) Públicas (os) Municipais de Teresina (SINDSERM), formada por três membros da direção e assessoria de comunicação, participou da reunião da coordenação nacional da CSP –Conlutas, central a qual o Sindicato é filiado, em São Paulo –SP.

Após três dias de discussões de conjuntura, repasses sobre as mobilizações de 8 de março e 15 de março, e realização de reuniões setoriais, as (os) delegadas (os) e observadoras (es) idos de todo o país para a reunião, centralizaram como encaminhamento a preparação da Greve Geral do dia 28 de abril, convocada pelas centrais sindicais brasileiras, bem como o fortalecimento, neste dia, do Dia Mundial contra o Acidente de Trabalho em memória das (os) trabalhadoras (es) vítimas de acidentes e doenças do trabalho.

A delegação do SINDSERM acompanhou os trabalhos setoriais nos grupos de Educação, Negros e Negras, Mulheres e Comunicação, e ocorreram, além destes, reuniões setoriais de Serviço Público, Saúde do Trabalhador, LBGT, Setorial do Campo e Internacional. Durante os trabalhos, a delegação do SINDSERM fez os repasses do 8 de março, do 15 de março, das primeiras atividades da gestão “SINDSERM de volta para as lutas” e pontuou a construção da Assembleia Geral histórica que reuniu quase mil servidoras (es) no Teatro de Arena e a preparação para o dia 28.

Foi aprovado pelo plenário que as mobilizações das entidades e movimentos filiados à CSP-Conlutas seguirão as bandeiras de luta: GREVE GERAL: 28 de Abril, vamos parar o Brasil!; Contra as reformas da Previdência e Trabalhista e a Terceirização; Por emprego e nenhum direito a menos; Fora Temer e todos os corruptos do Congresso!

Dentre importantes encaminhamentos, foram definidas a produção de cartilhas (LBGT, Mulheres, Negros e Negras); fortalecimento das atividades durante o mês de junho (mês dedicado às questões LGBTs); construção da Greve Geral de 28 de abril na cidade e no campo; solidariedade ao povo sírio; dar o recorte de gênero ao 28 de abril (mostrar como as reformas afetam a vida das mulheres e dos setores oprimidos); viralizar os materiais de comunicação que tratem do 28 de abril; incorporação na CSP-Conlutas e entidades filiadas do dia 21 de março (Dia Internacional de Luta Contra o Racismo); aprovação de moção de repúdio ao Deputado Federal Jair Bolsonaro por declarações machistas, racistas, xenófobas e lgbtfóbicas no Clube Hebraica do Rio de Janeiro há cerca de uma semana.


Ao final, foi aprovada uma Resolução de conjuntura e atividades da Coordenação Nacional que pode ser acessada na íntegra em: http://cspconlutas.org.br/2017/04/resolucao-de-conjuntura-e-atividades-da-coordenacao-nacional-da-csp-conlutas-de-7-8-e-9-de-abril/






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!