Paulo Machado não atende reivindicações e a educação municipal continua em greve.



O secretário de educação e empresário Paulo Machado insiste em não atender a pauta de reivindicação dos servidores da educação. Neste sentido na assembléia da educação realizada nesta terça no Teatro de Arena, os servidores decidiram permanecer em greve, iniciada no último dia 06 de fevereiro. Após à assembléia houve uma passeata pelas ruas do centro de Teresina e pela a “Avenida dos Indignados”, antiga Frei Serafim. O ato terminou com uma ocupação da sede da SEMEC.
Durante a assembléia de hoje a comissão de negociação esclareceu aos presentes sobre a reunião que aconteceu ontem na SEMC com o secretário e sua equipe. Em suma ele não pretende atender a pauta de reivindicações das categorias da educação do município de Teresina. O mesmo chegou afirmar que vai continuar com a nefasta política de fechamento de escolas. No entanto assim como barramos o fechamento da escola Eurípedes de Aguiar a organização da classe trabalhadora não irá deixar que o secretário a mando de Elmano Férrer(PTB) implemente esse e outros planos.
A resposta a essa intransigência ele viu hoje. Centenas de servidores estiveram presentes na assembléia e na manifestação pelas ruas, afirmando que a educação vai continuar em greve e que o movimente paredista está crescendo, diferentemente do que ele vem tentando implantar na imprensa. Uma próxima assembléia está marcada para depois do feriado do carnaval, dia 24 de fevereiro.
Em assembleia no Teatro de Arena, servidores da educação
municipal decidem pela permanência da greve.

Servidores saem em passeata e fazem ato em frente
ao Palácio da Cidade.

Servidores saem em passeata e fazem ato em frente
ao Palácio da Cidade.

Passeata pelas ruas do centro de Teresina.

Passeata pelas ruas do centro de Teresina.

Passeata pelas ruas do centro de Teresina.

Passeata na Av. dos Indignados (antiga Frei Serafim).

Passeata na Av. dos Indignados (antiga Frei Serafim).

Passeata na Av. dos Indignados (antiga Frei Serafim).

Avenida dos Indignados (antiga Frei Serafim).

Servidores ocupam pátio da SEMEC,
mesmo contra a vontade de Paulo Machado.

Servidores da educação municipal, indignados, ocupam
a rua Areolino de Abreu.

Servidores da educação municipal, indignados, ocupam
a rua Areolino de Abreu.

Servidores da educação municipal, indignados, ocupam
a rua Areolino de Abreu.

Comentários

  1. Como esse secretário, além de arrogante, é intransigente e não quer negociar, não há outra saída: É PAU NO MACHADO!!!

    ResponderExcluir
  2. Greve, pessoal, sem pena nem dor! Esse secretário arrogante e esse Prefeito apedeuta não nos deixa outra saída: GREVE! É incrível como estão, por pura arrogância, descumprindo uma determinação legal. Não vamos nos desvanecer, nossa luta é justa.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!