Assembleia geral do(a) servidor(a) municipal, nesta terça-feira, 03 de abril, 8 h da manhã, na Câmara Municipal de Teresina. 6,22% É UM DEBOCHE!

                           
A greve da educação municipal já dura dois meses e o prefeito continua fora da lei, pois não cumpre  a lei federal do piso do magistério. E ainda quer empurrar goela abaixo um aumento ridículo de 6,22% para todos(as) os(as) servidores(as) do município. Nesse sentido estaremos em uma Assembleia Geral do(a) Servidor(a) Municipal, nesta terça-feira, 03 de abril, 8 h da manhã, na Câmara Municipal de Teresina.

É HORA DE UMA GREVE GERAL!

O prefeito Elmano Férrer (PTB) continua beneficiando aos grandes empresários com a terceirização e o golpe do cartão CREDISHOP no lugar do vale-transporte. Para o servidor municipal restou o ridículo reajuste de 6,22% que se encontra para votação na câmara municipal.

O presidente da Câmara Municipal de Teresina, Edvaldo Marques, afirmou na última quarta, dia 29 de março, que os vereadores iriam fazer a segunda votação desta migalha de 6,22% no inicio da próxima semana, provavelmente nesta nesta terça-feira. O SINDSERM não foi informado que haveria a primeira votação do projeto enviado pelo prefeito, e no dia 22 de março, com a cumplicidade da maioria dos vereadores a Câmara aprovou em primeira votação esse ridículo reajuste salarial. Precisa de uma segunda votação para a proposta ser aprovada.

Nossas perdas salariais, calculadas pelo IPC - Teresina, chegaram a 95,15% no mês de fevereiro, ou seja,  o menor vencimento deveria ser de R$ 1.063,57 para recompor o poder aquisitivo perdido pelos(as) servidores(as) municipais desde 1996. Nesse sentido, convocamos todos os(as) servidores(as) municipais para lutar por um reajuste salarial decente.


Assembleia geral do(a) servidor(a) municipal, nesta terça-feira, 03 de abril, 8 h da manhã, na Câmara Municipal de Teresina.



NÃO ACEITAREMOS ESSE REAJUSTE MISERÁVEL DE 6,22%! CHEGA DE MIGALHAS!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!