Servidores(as) aprovam a continuidade da Greve da Educação e amanhã estarão na Câmara para impedir a aprovação do reajuste de 6,22%

                                    
Durante Assembleia desta terça, dia 03, os servidores(as) ratificaram a continuidade da Greve da Educação, que hoje completa 58 dias. Como também foi marcado para esta quarta, dia 04 de abril, um novo encontro na Câmara Municipal de Teresina, com objetivo principal, impedir a aprovação do rídículo reajuste 6,22% para TODOS OS SERVIDORES do município, que será votado nesta quarta-feira.

. O GOLPE DE 6,22%
O SINDSERM não foi informado que haveria a primeira votação do projeto enviado pelo prefeito, no dia 22 de março, e com a cumplicidade da maioria dos vereadores aprovou esse ridículo reajuste salarial de 6,22%.  

A  segunda votação da proposta de reajuste de 6,22% estava marcada para acontecer nesta terça, 03 de abril, sendo adiada para esta quarta-feira, dia 04. Precisa de uma segunda votação para a proposta ser aprovada. NÃO IREMOS DEIXAR QUE ESSE RIDÍCULO REAJUSTE SEJA APROVADO!

Nesse sentido TODOS OS SERVIDORES MUNICIPAIS estarão, apartir dàs 8:30, em Assembleia Geral na Câmara dos Vereadores para impedir que o reajuste, enviado pelo prefeito de Teresina àquela casa, seja aprovado.

. GREVE DA EDUCAÇÃO CONTINUA!
A Assembleia desta terça, dia 03, os servidores(as) confirmou a continuidade da Greve da Educação.
Segundo o  artigo 5º da lei 11.738/2008 o cálculo do piso  para o ano de 2012 resulta num valor de R$ 1937,26. A lei não encarregou nenhum órgão federal de realizar o cálculo "oficial" do valor do piso, mas o MEC calcula equivocadamente esse valor em R$ 1451,00

Diferentemente do que a Prefeitura e seus mandados vem divulgando, o valor do Piso é diretamente para o VENCIMENTO e não remuneração. E para se conseguir o reajuste estipulado pela AGU/MEC, necessitaria um aumento de 22,22%, bem distante dos 6,22% oferecidos pelo Prefeito Elmano Férrer.

Sobre a ilegalidade da greve da educação municipal, o SINDSERM ainda não foi notificado da decisão. E o que está sendo noticiado não se trata de decretação de ilegalidade, e sim a solicitação de suspensão com pena de multa. Os profissionais lutam pelo cumprimento por parte da PMT de uma Lei Federal, referente ao piso nacional e do cumprimento do 1/3 Horário Pedagógico destinado às atividades  extraclasse. 

GREVE DA EDUCAÇÃO CONTINUA!
TODOS NA ASSEMBLEIA DESTA QUARTA, 04 DE ABRIL, NA CÂMARA MUNICIPAL A PARTIR DAS 9H.






 

 

Assembleia geral do(a) servidor(a) público municipal, nesta quarta-feira, 04 de abril, 9h da manhã, na Câmara Municipal de Teresina.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!