SEMEC reconhece hora-aula de 50 minutos mas continua sem cumprir a decisão judicial!

SINDSERM negocia com SEMEC na Câmara de Vereadores e exige audiência pública
       
Negociação durou duas horas e meia
       

      Nesta quinta-feira, às 13:00 h, ocorreu uma reunião na Câmara Municipal de Teresina para discutir a GREVE DA EDUCAÇÃO MUNICIPAL.
      Representando os(as) grevistas participaram da reunião 02 diretores(as) do SINDSERM (Sinésio Soares e Osmarina Moura) e 08 filiados da base (Marcelo Crespo, Lindalva Maciel, Mara Roberta, Orlando Nascimento, Carla Cristiane, Wellington Marinho, Socorro Silva e Alberto Euclides).
     Durante a discussão foi informado aos presentes acerca da decisão judicial que determinou o retorno à E.M. José Carlos dos(as) 06 (seis) professores(a) removidos ilegalmente pelo secretário Kleber Montezuma.       Os(as) vereadores(as) da base aliada e da oposição foram informadas do assédio moral constantemente praticado pelo secretário, que está sendo processado pelo SINDSERM por este motivo. Também foram relatadas várias situações de descaso e negligência, por parte do assessor de Firmino (PSDB) em relação à estrutura e as condições de trabalho das escolas e CMEIs da rede municipal.
Categoria aguardando final da negociação na Câmara
      Por sugestão de um dos vereadores, o secretário de educação se comprometeu a enviar uma circular para todas as unidades de ensino, informando que os efeitos da Portaria nº 481 seriam somente a partir de 2014. Desta forma, ao assumir que a hora-aula em 2012 não é de 60 minutos, como está previsto nesta sua portaria ilegal, a SEMEC reconhece, mesmo sem admitir, que a hora-aula é de, no máximo de 50 minutos.
      O sindicato já impetrou mandato de segurança para anular os efeitos da portaria que, além dos prejuízos que poderia trazer para a educação municipal, fere os artigos 15 e 34 da Lei 9394/96 (LDB).
       Após a negociação a categoria ouviu os informes e a decisão sobre a continuidade da greve foi marcada para a Assembleia Geral desta sexta-feira, 8 h, na frente da SEMEC.

*Postado por Sinésio Soares
             




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!