Coincidência: Elmano Férrer Filho é funcionário da Credishop



Elmano Férrer Filho, 29 anos, rebento do prefeito de Teresina, Elmano Férrer (PTB), é funcionário da Credishop.

No currículo postado no site Linkedin, o jovem Elmano informa que trabalha há dois anos na empresa, onde atua como analista de segurança. A ligação profissional também está exposta no Facebook do rapaz.


A empresa de cartões de crédito é a mesma que estampa sua bandeira no bilhete eletrônico adotado no sistema de integração de linhas de ônibus da capital.

O Ministério Público Estadual investiga o contrato firmando entre a Credishop e Setut (sindicato que opera o sistema de transporte público da capital). O promotor Fernando Santos quer saber quais os ganhos de ambas as partes com a parceria e se o acordo tem amparo legal.

A Credishop é uma das empresas do Grupo Claudino. Um dos herdeiros da operadora de cartões é o senador João Vicente Claudino. O político é o chefe do PTB no Piauí e principal aliado do prefeito Elmano Férrer.

Mesmo diante das ligações "estreitas" entre Credishop-JVC-Elmano-Setut, não há nada explícito que comprove interesses escusos na contratação de Elmano Filho.

O jovem é um profissional com formação na área e, não, proprietário da empresa ou gestor público.
 Tem currículo para exercer a função.
---------------------------------

Em tempo: A competência e a justa contratação do Elmano Filho não é o foco desta publicação. Conforme consta no currículo, o rapaz tem formação e experiência na área. A ideia do texto não é relacionar o emprego do jovem com os outros fatos citados, mas apenas relatar a coincidência do filho do prefeito trabalhar em uma empresa que está no olho do furacão que é o sistema de integração de linhas de ônibus adotado pela prefeitura. Espero, sinceramente, que todos sejam grandinhos o suficiente para discernir sobre isso.

Fonte:Blog Pisei Chão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.