Comunidade escolar do Eurípedes de Aguiar paralisa o centro da cidade para evitar o fechamento daquele estabelecimento de ensino




Estudantes, pais, mães, professores, professoras e demais funcionários da escola municipal Eurípedes de Aguiar tomaram a frente da sede da SEMEC, na rua Areolino de Abreu, centro de Teresina, na manhã desta quarta-feira, 18 de janeiro.  A manifestação se deu para pressionar o secretário de educação municipal Paulo Machado a não fechar aquela tradicional escola da zona norte.

A manifestação paralisou o centro da cidade numa região que é neufralgica para o trânsito da cidade.  A comunidade da escola Eurípedes de Aguiar concentrou-se no início da manhã em frente à escola depois deslocou-se para o centro em um ônibus fretado pelo SINDSERM.  Após permanecer por uma hora e meia em frente ao prédio da SEMEC os manifestantes foram em passeata ao Palácio da Cidade solicitar uma audiência com o prefeito Elmano Férrer (PTB).

A audiência não foi concedida, entretanto o ato conseguiu uma vitória parcial, o secretário Paulo Machado telefonou para a direção da escola voltando atrás na ordem de que a escola não poderia matricular alunos novos.  Mesmo com a ordem anterior, a escola estava fazendo estas matrículas, uma vez que não havia nenhum documento enviado pela SEMEC, mas apenas uma ordem verbal.  O SINDSERM havia alertado ao gestor da escola que se ele se recusasse matricular qualquer aluno ele poderia ser denunciado na delegacia de polícia mais próxima pela comunidade.

Mesmo com o secretário voltando atrás com relação às matrículas, a comunidade ainda não está satisfeita por que ainda há vontade da prefeitura de desalojar os trabalhadores e alunos daquela escola para instalar a burocracia semequiana. "Só descansaremos quando o secretário nos der por escrito a decisão de não vai mais fechar o Eurípedes" disse uma das mães de aluno que participou da reunião e que estava indignada.  Os organizadores do movimento irão se reunir para planejar a próxima manifestação que acontecerá nesta sexta-feira, dia 20, quando voltam para a frente do prédio da SEMEC promentendo levar muito mais gente.




Comentários

  1. Sou contra e vou logo escrevendo que essa ideia de transferir a SEMEC, do Centro para a Zona Norte, representa um risco para parte considerável das mais de mil vagas que a Escola Municipal Eurípides de Aguiar oferece à população do Marquês, do Morro, do Porenquanto, do Primavera, da Vila. E isso, apenas por um capricho administrativo da secretaria.
    O que há de errado com prédio da Areolino de Abreu? Se o problema é uma sede própria, por que a prefeitura não utilizou o terreno que foi doado (ou emprestado ou sei lá o quê) para o Lions Clube construir um prédio enorme na esquina da Alamenda Parnaíba com a Lisandro Nogueira para a construção de sua sede lá? Sim, por que a população quer saber onde serão colocados esses alunos todos? E saber se os funcionários serão todos mantidos? Se haverá a diminuição da estrutura física e funcional do colégio? A população exige respostas! E mais do que isso, exige que seja mantida a escola no mesmo endereço e do jeito que ela sempre foi há 47 anos!
    Será que uma escola desse porte e dessa importância pode ser transferida para um outro local sem nenhuma perda, assim, decidindo-se isso unilateralmente? Escrevo “perda” pensando nos 29 professores e duas pedagogas que trabalham lá, nos zeladores, nas merendeiras, nos alunos, pois, se não se achar um local do mesmo tamanho, é sinal de que vai haver os famigerados “cortes”. Quem sairá mutilado? Com certeza, a população; que, geralmente, perde nessas disputas.

    ResponderExcluir
  2. Estou amargamento triste com as atitudes da gestão desse prefeito Elmano Ferrer. Será que esses gestores não tem consciência da importância da história e da tradicionalidade do colégio Eurípides de Aguair, de lá sairam os principais médicos e advogados de teresina, escola tão amada por mim de onde tive minha vida letiva nos 4 anos. Eu apoio o movimento da escola e o apoio do sindicato para o não fechamento do colégio Euripides. Sou morador da comunidade e me chamo Rafael

    ResponderExcluir
  3. Muito Triste...
    A Escola Eurípedes de Aguiar em homenagem ao à Eurípides Clementino de Aguiar foi um médico e político brasileiro eleito governador do Piauí em 1916.
    Queremos que essa escola sempre permaneça sendo um espaço destinado à educação do ensino fundamental! Não aceitaremos o seu fechamento ...
    Defendo uma educação pública, gratuita e de qualidade, não queremos uma inclusão mascarada e massacrada! Queremos que continue sendo um espaço de aprendizado, informação, lazer, esportes, formação básica e profissional.
    Tenho total confiança nos profissionais do C. E. C. Eurípides de Aguiar; sei que aqui filhos aprendem a ser cidadãos solidários e mais felizes, porque adquirem o conhecimento necessário para a vida inteira”

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.