O secretário da educação Paulo Machado omite para imprensa que quer fechar o Eurípedes.


O secretário da educação municipal de Teresina, empresário Paulo Machado, não diz para imprensa qual sua verdadeira intenção quando anuncia a reforma do prédio onde funciona há mais de quarenta anos a escola municipal Eurípedes de Aguiar, uma das últimas escolas públicas da região do bairro Marquês e que recebe alunos que residem da Santa Maria da Codipi até o centro da Cidade.

À imprensa. diz que a reforma será feita para climatização da escola, mas não diz qual será o futuro que ele, Paulo Machado, guarda para o prédio.  Entretanto, o secretário não teve o menor pudor em dizer verdade à uma comissão de funcionários e pais de alunos da escola, que contou também com a participação de um representante do SINDSERM.

Para a comissão o secretário falou de uma forma muito presunçosa, diga-se de passagem, que irá desalojar funcionários e alunos do Eurípedes e que o prédio abrigará a nova sede da SEMEC.  Paulo Machado ainda disse, com sua peculiar arrogância, que não devia explicações a ninguém e que a mudança se justificaria por que a secretaria necessita economizar, uma vez que tem gastado muito com o aluguel de três prédios particulares no centro da cidade.  É de se estranhar este pudor econômico da SEMEC, uma vez que distribui rios de dinheiro para a iniciativa privada com a terceirização de serviços que se tornariam bem mais em conta com a contratação de funcionários através de concurso, como já reconheceu inclusive o antigo "dono" da pasta professor José de Ribamar

A região onde está localizada a escola Eurípedes de Aguiar tem se tornado alvo de investimentos privados da educação, num raio de 1 km do prédio do Eurípedes há nada menos que três escolas particulares.  Ao mesmo tempo em que tem aumentando os empreendimentos privados na região estão diminuindo os investimentos públicos na educação, somente o governo do Estado já desativou três escolas naquele perímetro.

Para o SINDSERM, Paulo Machado, que é um grande empresário do ensino privado assim como o secretário de educação do estado Átila Lira, quer na verdade fortalecer interesses privados tirando aquela escola, que hoje atende há mais de mil alunos, da zona norte.  Outra intenção do secretário seria sair de perto do sindicato.  A sede do SINDSERM está localizada há dois quarteirões do atual prédio central da SEMEC e o secretário não terá um ano fácil, uma vez que vem ai uma greve da educação municipal, em que os trabalhadores da educação exigem que a prefeitura faça as eleições diretas para diretores de escolas, o secretário Paulo Machado já disse: "Eu sou contra!"

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal o que é o HP?

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!