Movimento #contraoaumento lança vídeo na internet e reafirma repúdio ao acordão

Fonte: Portal de Clube


Movimento #contraoaumento lança vídeo na internetUma semana após o acordo firmado entre o prefeito de Teresina, Elmano Férrer, e lideranças estudantis que participaram dos protestos contra ao aumento do preço da passagem de ônibus e a integração parcial do sistema de transporte coletivo da cidade, o Fórum Estadual em Defesa do Transporte Público segue posicionando-se contra o acerto. Se os manifestantes já não fecham mais ruas e avenidas como nas três primeiras semanas do ano, seguem utilizando a internet para demonstrar suas insatisfações. Nesta semana, o Fórum lançou na internet um vídeo reafirmando o descontentamento com a administração municipal e reforçando o convite para um novo ato, na próxima segunda-feira (30).

No vídeo "R$ 2,10 não pago. O acordão é uma mentira!", os integrantes do Fórum fazem um resumo do movimento #contraoaumento, iniciado no dia 02 de janeiro, como resposta ao aumento do preço da passagem em Teresina.

O clipe contém imagens do advogado do Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal do Piauí (DCE-UFPI), Enzo Samuel, garantindo que os estudantes que se reuniriam com o prefeito Elmano Férrer no dia 18 de janeiro não aceitariam as propostas da administração municipal caso o Fórum Estadual em Defesa do Transporte Público não participasse da reunião. Após 13 horas de encontro, no entanto, a assinatura de Enzo Samuel constava no documento assinado por Elmano Férrer e lideranças estudantis.

No vídeo, o Fórum Estadual em Defesa do Transporte Público também convoca estudantes e trabalhadores para uma nova onda de manifestanções contra o aumento do preço da passagem de ônibus e a integração parcial do sistema de transporte coletivo de Teresina. A concentração deverá acontecer no cruzamento da Avenida Frei Serafim com a Rua Coelho de Resende, na próxima segunda-feira.


Reportagem: Flávio Meireles

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!