Comunidade da Escola Eurípedes de Aguiar protesta contra possível fechamento da escola e apoia o movimento contra o aumento das passagens de ônibus.


Comunidade da zona norte vai a rua contra o fechamento
da tradicional escola Eurípedes de Aguiar.
Professores, estudantes, pais de alunos, funcionários e comunidade em geral residente nas proximidades da escola municipal Eurípedes de Aguiar, localizada no Bairro Marquês, Zona Norte de Teresina, estiveram em passeata na manhã desta quinta feira, pelas ruas do mesmo bairro para reivindicar contra o possível fechamento da referida escola.  
Quinta-feira, dia 05 de janeiro, ainda no período de férias, a direção da Escola Municipal Eurípedes de Aguiar recebeu um comunicado verbal proibindo a realização de novas matrículas de alunos oriundos de outras escolas, excetuando os da Escola Municipal Murilo Braga, localizada ao lado da Eurípedes Aguiar. A SEMEC alega que o cancelamento dessas matrículas é por causa de uma reforma que iria haver na Eurípedes de Aguiar.
No entanto, não é de agora que a comunidade escolar do Eurípedes teme esse possível fechamento “Já tem um tempo que o medo de um possível fechamento da nossa escola vem preocupando a comunidade” diz a professora de matemática Ana Célia. “Todos os estaremos juntos contra o fechamento da escola” completa Ana Célia.
Funcionários, pais e alunos do Eurípedes revoltados
De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Teresina - SINDSERM, Sinésio Soares, o secretário de educação do município Paulo Machado, tem que explicar o porquê desse comunicado, “se houver uma reforma, que seja feita por etapas, para não prejudicar a efetivação de novos alunos, e como não tem um documento oficial não autorizando as novas matrículas elas serão feitas apartir dessa segunda, dia 16”.
Passeata nas ruas do bairro Marquês contra o fechamento
do Eurípedes e em apoio ao movimento
contra o aumento das passagens de ônibus
Por conta disto os trabalhadores da escola e a comunidade da zona norte saíram em passeata nas ruas do bairro Marquês de Paranaguá gritando palavras de ordem e a mandando a mensagem para o prefeito Elmano Férrer (PTB) e ao secretário de educação Paulo Machado de que não vai admitir mais um ataque aos seus direitos.  Na ocasião a comunidade também fez questão de mostrar seu total apoio ao movimento contra o aumento das passagens de ônibus na cidade de Teresina.
Um comissão formada por professores, funcionários, alunos, mães e pais de alunos e SINDSERM irão se reunir nesta sexta, dia 13, às 10 horas com o Secretário Paulo Machado para tratar do assunto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não existe obrigatoriedade dos 200 dias letivos para os(as) professoras que trabalham nas CMEIs.

Afinal o que é o HP?

O ATAQUE AO RECREIO; O DESCANSO DE VOZ DOS PROFESSORES, - MAIS UM GOLPE DO SECRETÁRIO (DES) EDUCAÇÃO KLÉBER MONTEZUMA AO DIREITO DOS TRABALHADORES DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL!